Hardware

 

Hardware, Software, Peopleware

Hardware é formado pelos dispositivos físicos de um computador. São exemplos de hardware: placa-mãe, memória, processador, placa de rede, placa de som, impressora, monitor, etc. O bizu é lembrar que tudo que você pode tocar é hardware.

Software são as instruções lógicas do computador. Ou seja, são os todos programas que rodam no computador. São exemplos de software: Sistemas Operacionais (Windows, Linux, etc), editores de texto (word), jogos de computador, etc. O bizu é lembrar que o software você não pode tocar, ele roda na memória do computador, é um programa!

O Firmware são as instruções lógicas (um programa) gravadas diretamente no harware, geralmente em um chip. Ou seja, um firmware é a combinação de software + hardware. Um exemplo de firmware é o programa BIOS. Ele é responsável por rotinas de inicialização do computador e fica gravado em chip de memória ROM (READ ONLY MEMORY).

Peopleware é o componente humano. Ou seja, são todas as pessoas envolvidas com os sistemas de informática.

Vale lembrar também que a informática utiliza essas três entidades (hardware, software e pessoas) para processar dados e transformar em informação. Além disso, a troca desses dados/informações, atualmente, é feita de foram intensa atavés de rede de computadores.

Questões de Concurso

(CESPE/CNPQ/2011) O hardware é a parte física do computador. São exemplos de hardware: placa de som, placa-mãe, monitor e dispositivos USB. O software pode ser considerado a parte lógica, responsável pelo que fazer e por como fazer. São exemplos de software: sistemas operacionais, linguagens de programação, programas de computador.

Comentários:

O hardware é parte física. Já o software é parte lógica (programas). A rigor é questionável dizer que as linguaens de programação são software. Na verdade, elas são utilizadas para escrever (desenvolver) programas. Contudo, para o CESPE, as linguaens de programação fazem parte do software. Portanto, item correto.

(CONSULPLAN/CORREIOS/2006) Os computadores possuem Hardware e Software, podemos dizer que:

a) Hardware é o conjunto de programas desenvolvidos pelo usuário e Software é o sistema operacional.
b) Hardware é a infra - estrutura utilizada pelo computador. Software é o conjunto de máquinas e equipamentos que compõem o computador. 
c) Hardware é o computador físico (CPU e equipamentos). Software é o conjunto de programas que a máquina pode executar. 
d) Hardware é o disco rígido e o soft ware é o disco flexível. 
e) N.R.A.

Comentários:

Como vimos, a parte física é o harware. Já os programas corresponde ao software. Portanto, gabarito C.

(Perito Criminal/2010) Assinale a alternativa correta:

a) Hardware são estruturas lógicas presentes nos computadores que auxiliam os softwares, e softwares são estruturas físicas que permitem o uso dos aplicativos instalados no computador.
b) Hardware são dispositivos físicos de um computador, e software são as instruções eletrônicas lógicas presentes no computador.

c) Hardware são comandos complexos que permite o funcionamento do computador e software são as diversas formas de apresentação de comandos lógicos.
d) Hardware são as instruções de como o computador realizar determinado tarefa e software é o sistema operacional
e) Hardware são todos os tipos de periféricos que existem e as instruções que fazem com que estes funcionem e software é a aplicação principal de um sistema operacional

Comentários:

a) O Software são as instruções lógicas de um computador que dizem o que deve ser feito pelo hardware. Ou seja, são os programas. O Hardware puro é  "burro " é o software que  "orquestra " a máquina para que ela execute tarefas úteis. Portanto, item incorreto.

b) O Hardware é formado pelos dispositivos físicos de um computador. Por exemplo: processador, memória, placa de vídeo, placa de rede, etc. Essa alternativa é nosso gabarito.

c)  "Comandos complexos ". Ora, comandos são instruções, isso está ligado a software e não hardware.

d) Pensou em instruções => software.

e) Instruções => Software. Além disso, o sofware não é a aplicação principal de um sistema operacional. Aliás, o próprio sistema operacional é um software.

(FGV/SEFAZ RJ) Os Sistemas de Informação fornecem feedback para a administração sobre as operações do sistema para sua direção e manutenção, enquanto ele troca entradas e saídas com seu ambiente. Nesse sentido, o termo Sistemas de Informação é definido como um conjunto de recursos para coletar, transformar e disseminar informações em uma organização. Assinale a alternativa que indique esses recursos.

A) qualidade, confidencialidade, acessibilidade, usabilidade e design
B) classes, processos, funções, integridade e desempenho
C) tempo, conteúdo, forma, organização e gerenciamento
D) tecnologia, finanças, meio ambiente, projetos e modularidade
E) pessoas, hardware, software, dados e redes

Comentários:

Em um sistema de informação os recursos básicos são: o hardware, o software e as pessoas (peopleware). Outro recurso fundamental são os dados. Os dados são as entradas utilizados pelo programas. Depois de processados, os dados são transformados em informação.

Atualmente, as redes de computadores também se tornaram um recurso essencial para a troca de dados e informações. (Você vive sem email e/ou facebook ?). Ora, juntando tudo isso, nosso gabarito é a letra E.

Tipos de Computadores

a) Mainframe

Computadores de grande porte que ocupam salas inteiras (até andares!) e possuem grande poder de processamento. Mainframes são utilizados, por exemplo, pelos bancos para processar milhares de operações bancárias que ocorrem diariamente. Ou seja, os mainframes são utlizados em sistemas complexos que atendem muitos usuários simultaneamente e realizam milhares de transações.

b) Microcomputador

É esse que nós temos em casa ou no trabalho. São dois tipos principais: Notebook (ou Laptop) e Desktop. O Desktop  é o nosso famoso PC (Personal Computer), ou simplesmente, micro. Já os notebooks são computadores portáteis. Um tipo especial de notebook são os ultrabooks, que tem como caracrística serem extremamente finos e leves. Também existem os netbooks que são muito pequenos, mas tem poder de processamento igualmente baixo. Os netbooks entraram em desuso com o surgimento dos tablets.

c) Workstation (ou estação de trabalho)

É um microcomputador projetado para tarefas mais complexas como cálculos de engenharia e processamento de imagens.

d) Minicomputadores:

Cuidado! Não confunda minicomputadores com os microcomputadores. O poder de processamento do minicomputadores é maior que os microcomputadores. Por outro lado, os minicomputadores tem poder de processamento menor que os mainframes. Assim, em ordem crescente de processamento temos: microcomputador < minicomputador < mainframe.

e) Handheld

São computadores de mão. Por exemplo, palmtops. Nesse grupo também podemos incluir os tablets e smartphones.

Questões de Concurso

(FGV/SEFAZ-RJ/2007/Adaptado) Sobre hardwares e softwares, é correto afirmar que:  "Mainframes são computadores com baixa capacidade de processamento, utilizados para sistemas simplificados, que operam com poucas transações e possuem poucos usuários. "

Comentários:

Mainframes tem alta capacidade de processamento. São utilizados em sistemas complexos que operam com muitas transações e atendem muitos usuários. Por exemplo, processando milhares de operações bancárias. Portanto, item incorreto.

O que acontece depois que eu ligo o computador ?

Quando ligamos ou resetamos " a nossa máquina, uma série de processos é executada antes do Sistema Operacional (por exemplo, Windows) comecar a rodar. Essa série de processos é chamada de  boot  (ou  processo de inicialização). Na verdade, boot é um nome mais curto para  bootstrap.

Guarde Bem

A série de processos que ocorrem durante a inicialização do computador é chamado de boot ou bootstrap.

E o que ocorre durante essa tal de boot ?

Galera, a primeira coisa que é feita no seu computador é  um teste para verificar se o hardware está sem problemas.   Por exemplo, se uma memória estiver mal encaixada ou com defeito, você ouvirá beeps. A frequência dos beeps variam com o defeito. Por isso, analisando o padrão dos beeps, um técnico de informática é capaz de identificar qual é o problema.

O processo de verificação de erros do hardware (parte física do computador), durante a inicialização, é chamado de  POST (Power On Self Test). O POST faz parte de um programa chamado  BIOS (Basic Input/Output System - Sistema Básico de Entrada/Saída).

Mas o que é BIOS ?

O BIOS é um programa que fica armazenado em um pequeno chip de memória. Antigamente esse chip era do tipo  ROM (Read Only Memory). Ou seja, era uma memória somente de leitura. O BIOS era gravado em fábrica e não podia ser mais alterado. Hoje em dia, o BIOS está gravado em um chip de memória flash ou memoria EEPROM. Diferente da ROM, estas memórias permitem a gravação e tornam possível a atualização do BIOS. Ou seja, hoje é possível atualizar o programa BIOS (Não se preocupe, daqui a pouco explico o que é flash e EEPROM).

E para prova? O BIOS está na ROM ou na Flash? Não brigue com a banca! O examinador pode não estar atualizado. Além disso, os BIOS antigos estão armazenados em memórias do tipo ROM (somente para leitura). Assim, em regra, vamos assumir que as duas coisas estão corretas. Procure identificar na prova o que o examinador está querendo. Beleza?

Guarde Bem

A primeira etapa do boot é a execução do programa BIOS (Basic Input/Output System) que verifica se o hardware está sem problemas. Esta verificação é chamada de POST (Power on Self test).

Uma vez que o pssou pelo POST, ou seja, não foi encontrado nenhum problema no hardware, chegou a hora de rodar o Sistema Operacional (SO). Mas onde o SO está gravado?

Ora professor, com certeza ele está gravado em algum lugar do disco rígido (HD - Hard Disk). Isso mesmo! Mas agora, eu pergunto:  Como o BIOS advinha onde é esse lugar?

Na verdade, o papel de saber onde o sistema operacional está gravado no HD e fazer a seu carregamento é de outro programa. Este programa é chamado de  bootloader (gerenciador de boot), bootstrap loader, ou simplesmente bootstrap. Isso mesmo, três nomes para mesma coisa! Cada sistema operacional tem o seu próprio bootloader. Por exemplo, no Windows ele é chamado de  NTLDR (NT Loader).

Guarde Bem

O bootloader é o programa responsável lançar (inicializar) o sistema operacional.

Um momento professor! O Bootstrap não era o mesmo que boot? E agora você está dizendo que ele é mesmo que bootloader? Bem observado, meu aluno.  Vamos por partes!

O processo de inicialização  com um todo é chamado de boot ou bootstrap. Já o programa que lança (inicializa) o sistema operacional é chamado de  bootloader ou bootstrap loader. Note que, neste último caso, a palavrinha mágica  "loader " (carregador) diferencia os termos. O problema é que no jargão da informática também podemos falar simplesmente em boostrap para nos referimos ao bootstrap loader. Pura preguiça! Fazer o que !?? Beleza?

Então procure identificar no contexto da questão, se ao falar de  "bootstrap ", o examinador está falando do boot ou do bootloader. E onde fica armazenado esse tal bootloader? Cuidado! Esse programa fica  fora  do chip da BIOS! Na verdade ele fica no próprio HD. Para ser mais ainda preciso, ele fica em um setor do disco chamado de  MBR (Master Boot Sector).  O MBR também é chamado de  setor mestre de inicialização ou ainda setor de boot.

Agora fechamos o quebra-cabeça. Como o bootloader está sempre no mesmo lugar (no MBR), o BIOS sempre é capaz de chama-lo (executa-lo), pois sabe onde ele está.

Guarde Bem

O MBR (Master Boot Sector) é o setor do disco rígido onde está gravado o bootloader.

Conversamos bastante e você viu muitos conceitos, por iss preciso organizar as ideias na sua cabeça. Leve o seguinte resuminho para prova.

Leve para prova que:

Quando ligamos o computador, ocorrem os seguintes passos:

1) O BIOS executa o POST para checar se existem problemas no hardware.

2) O BIOS chama (executa) o bootloader (carregador de boot)

3) O bootloader lança (inicializa) o sistema operacional

4) O sistema operacional é inicializado e assume o controle do computador

Galera mais um bizu! Quando pesar em BIOS lembre-se BIO=VIDA. Então o que  "dá vida " ao computador é o BIOS. Essa dica é só para você lembrar que  o BIOS é o primeiro programa a ser executado quando você liga o computador.

DUAL BOOT

Beleza professor! Você explicou como o sistema operacional é inicializado. Mas eu já vi computadores com dois sistemas operacionais. Como isso é possível?

Nesse caso, temos o que chamamos de  "Dual Boot ". Na verdade, tudo ocorre do mesmo jeito até a execução do bootloader. O que muda é que ao invés do bootloader lançar o sistema operacional, ele fornece ao usuário uma tela com os sistemas operacionais disponíveis. Isso possibilita o usuário decidir qual sistema deve ser inicializado. No linux, temos dois gerenciadores de boot: GRUB e LILO.

Questões de Concursos

(FCC/TRT/2008) Começa a executar a partir da ROM quando o hardware é ligado. Exerce a função de identificar o dispositivo do sistema a ser inicializado para, em última instância, executar o carregador de boot. Este enunciado define:

a) kernel.
b) o BIOS.
c) o drive.
d) a RAM.
e) o sistema operacional.

O examinador perguntou o seguinte:  "Começa a executar a partir da ROM quando o hardware é ligado. Exerce a função de identificar o dispositivo do sistema a ser inicializado para, em última instância, executar o carregador de boot ".  Ora, como vimos, este é o papel do BIOS. Portanto, gabarito B.

E as demais alternativas ? Vamos conversa sobre elas também!

a) Kernel

O Kernel é núcleo do sistema operacional. Ou seja, é responsável pelas funções primordiais do sistema operacional. Por exemplo, gerenciamento de processos, gerenciamento arquivos e gerenciamento de memória.

Um momento professor, e o que é um processo ?

Em informática,  um processo é um programa em execução. Como assim? É o seguinte, enquanto o programa está no seu HD ( "parado ") ele é apenas um programa (um arquivo executável salvo no HD). Quando você clica nele e ele começa a rodar dizemos que agora ele é um processo (uma entidade  " "viva " " rodando na memória).

c) Drive

O termo drive tem duas acepções em informática. Ele pode se referir a um  dispositivo de armazenamento  (Unidade de CD/Bluray, HD, unidade de Disquete). No Windows, os drives ganham letras. As letras a e b são reservadas para disquetes. A letra c é utlizada para representar o disco rígido. As demais letras podem ser utilizadas para outros HD 's, para unidade de CD/DVD/Bluray, ou ainda, para unidades de rede (drives em outros computadores acessíveis pela rede). Por exemplo, a letra d pode ser utilizar pra representar um CD-ROM.

Na segunda acepção, drive é um  conjunto de instruções necessárias para o sistema operacional controlar um hardware. Ou seja, o drive de um dispositivo  "ensina " ao sistema operacional como controlá-lo. Por exemplo, para sua impressora funcionar corretamente no Windows é necessário instalar um drive. Quando você compra um equipamento para o seu computador, ele vem com um CD de instalação. Tipicamente este CD tem os drivers necessários para o seu equipamento funcionar.

d) RAM

A RAM (Memória de Acesso Aleatório) é a memória principal do seu computador e é onde os programas são carregados. Ou seja, quando você executa um programa (por exemplo, dá dois cliques em um ícone no Windows) o programa que está gravado no HD é carregado na memória para poder ser executado. Assim, quanto mais RAM disponível mais programas você será capaz de rodar ao mesmo tempo. A memória RAM é volátil, ou seja, se o computador for desligado todos os dados são perdidos.

e) Sistema operacional

O sistema operacional é programa responsável por gerenciar todo o seu computador e também coordenar o início, a execução e o término dos demais programas. Os dois sistemas operacionais mais conhecidos são: Windows e Linux.

Podemos classificar um sistema operacional em monotarefa ou multitarefa. Um sistema monotarefa roda apenas um programa de cada vez. Este é o caso do antigo MS-DOS. Já um sistema multitarefa permite a execução de vários programas ao mesmo tempo. Por exemplo, no Windows, você pode usar o Word para escrever um texto e ao mesmo tempo ouvir arquivo mp3. O Linux também é um sistema multitarefa.

(FCC/2010) Algumas Regras Gerais de Uso do Computador

 "Sempre feche todas as aplicações abertas antes de instalar qualquer software. Para um cuidado extra, faça uma nova inicialização (boot) e feche todas as aplicações que são inicializadas automaticamente antes de você instalar algum programa. Sempre desligue seu computador antes de plugar ou desplugar qualquer tipo de equipamento "
  A recomendação para fazer uma nova inicialização (boot), significa que o computador executará uma série de tarefas, acionando primeiramente:

a) o SO (sistema operacional).
b) a memória RAM.
c) o disco rígido (HD).
d) a BIOS (Sistema Básico de Entrada e Saída).
e) o programa SETUP

Comentários:

A primeira coisa a ser acessada durante o boot (processo de inicialização) é o BIOS. Em seguida, o POST é executado, o bootloader é chamado e por fim o sistema operacional é carregado. Portanto, gabarito D.

(ADIVISE/Agente Administrativo/2012) O BIOS Basic Input/Output System (Sistema Básico de Entrada/Saída) é gravado:
  
a) No HD do computador
b) Na Memória RAM
c) No Firmware
d) No Sistema Operacional
e) Na Memória Cache

Comentários:

O BIOS é um programa gravado em um chip ROM (ou chip flash). Quando um programa é gravado em um chip temos um firmware. Portanto, Gabarito C.

(FCC/2007) NÃO é um componente dos sistemas operacionais:

a) bootstrap.
b) scheduler.
c) kernel.
d) shell.
e) GUI.

Comentários:

O bootstrap ou boot é o processo de inicialização e ocorre antes do sistema operacional ser inicializado. Dessa forma, ele não faz parte do sistema operacional. Gabarito A.

Vamos ver os demais itens.

b) Scheduler (escalonador, ou ainda, escalonador de processos)

O scheduler (agendador ou escalonador) é a  parte do sistema operacional  responsável pelo escalonamento (agendamento) dos processos. E o que significa escalonar (ou agendar) um processo?

Já vimos que um processo nada mais é que um programa em execução. E em um computador podemos ter vários processos rodando ao mesmo tempo. Contudo, geralmente, eu tenho apenas um processador. Então é necessário existir um esquema de compartilhamento deste processador. Este esquema consiste em fazer com que cada programa rode um  "pouquinho " no processador e depois dê sua vez para outro. Essa troca de processos no processador é tão rápida que cria a ilusão de que vários programas estão rodando ao mesmo tempo. Esse agendamento (escalonamento) de uso do processador é papel do Scheduler (escalonador).

c) Kernel
  
O Kernel é o núcleo do sistema operacional 

d) Shell/GUI

Os sistemas operacionais recebem comandos dos usuários de duas formas. Ou através de uma interface texto ou de através de uma interface gráfica. A  interface texto  é chamada de  Shell  ou  Prompt. Já a  interface gráfica  é chamada de  GUI (Graphical user interface).

Guarde Bem

  • O Shell ou Prompt é a interface em modo texto que permite o usuário enviar comandos para o sistema operacional  
  • GUI (Graphical user interface) é a interface gráfica dos sistemas operacionais.

(FCC/AFR SP/2006) É um sistema que, em um microcomputador, executa as funções necessárias para a inicialização do hardware do sistema quando o equipamento é ligado, controla rotinas de entrada e saída e permite ao usuário a modificação de detalhes da configuração do hardware.

a) EPROM.
b) DRAM.
c) SLOT.
d) BIOS.
e) BACKBONE.

  
Comentários:

O BIOS é ativado assim que a máquina é inicializada. Além disso, é responsável por realizar o POST, o qual verifica se o hardware está sem defeitos e pronto para ser utilizado. Portanto, gabarito D.

Eita professor! Esse assunto é  "batido ", hein? Exatamente! Não vá errar uma questão de  " "graça " " dessas!

Vamos aproveitar e aprofundar mais um pouco....

Dentro do BIOS, existe um programa de configuração. Este programa é o  SETUP. Para entrar nesse programa, após iniciar o computador, o usuário geralmente deve pressionar as teclas DEL ou F1. Na verdade, essa tecla pode mudar de computador para computador.

O SETUP permite fazer algumas configurações no hardware. Assim, a questão também está correta ao afirmar que o BIOS permite ao usuário realizar algumas configurações de hardware. Portanto, sem dúvida, gabarito é D.
  
Vamos ver os demais itens.

a) EPROM (Erasable Programmable Read Only Memory)

É um tipo de memória não-volátil. Ou seja, mesmo sem alimentação elétrica, ela é capaz de manter os dados. Depois de programada a EPROM pode ser apagada através da exposição de fonte de luz ultravioleta. Os chips mais antigos que armazenavam o BIOS eram do tipo EPROM.

b) DRAM (Dynamic Randon Access Memory)

Vamos aproveitar para conversar sobre os  tipos de memória RAM  (Memória de Acesso Aleatório).
  
SRAM (RAM Estática): É mais rápida que a DRAM, pois utiliza uma tecnologia muito próxima do processador (formada por pequenos circuitos chamados flip-flops). Porém é  mais cara  e tem  menor capacidade de armazenamento. Geralmente é utilizada nas memórias caches (Daqui a pouco, revisamos o que é cache).

DRAM (RAM Dinâmica): É mais lenta que a SRAM, porém tem  maior capacidade de armazenamento. Também é mais barata que a SRAM. A memórias DRAM utilizam capacitores. Por isso, precisam ter "refresh ". Ou seja, de tempos em tempos esses capacitores precisam ser recarregados para manter a informação. A memória principal dos computadores do tipo DRAM.

Cuidado!  No jargão da informática chamamos apenas de RAM a memória principal. Contudo, a rigor, o termo RAM é mais amplo e compreende os tipos: SRAM ou DRAM. O correto seria chamar a memória principal de DRAM. Na sua prova, o examinador pode usar os dois nomes.
  
c) SLOT

São os encaixes disponíveis na placa-mãe do computador. Nesses slots você pode  "espetar " (encaixar) placas ou pentes de memória. Para cada tipo de placa ou memória existe um tipo de slot específico.
  
d) BackBone

É um conceito ligado a rede de computadores. Um backbone é uma rede de alta velocidade que liga diversos provedores de internet de um país.

(FCC/TRF1/2011) O MBR (Master Boot Record) é um espaço de 512 bytes que contém a estrutura organizacional da mídia magnética. Ele reside no

a) disquete, somente.
b) HD, somente.
c) disquete e no HD, somente.
d) HD, no disquete e no CD/DVD, somente.
e) HD, no disquete, no CD/DVD e no pen-drive.

Comentários:

Um HD (Hard-Disk) é formado por um conjunto de discos. Estes discos são organizados em  anéis  concêntricos. Cada anel é chamado de  trilha  (as trilhas tem a mesma largura da cabeça de leitura). Por sua vez, as trilhas são divididas em  setores.

Olha a  "sequência " da estrutura de um HD: Anéis -> Trilhas -> Setores.

A maioria dos sistemas modernos utiliza  setores de tamanho fixo com 512 bytes. Como já vimos, o primeiro setor do disco é chamado de MBR e é nele que fica gravado o bootloader. Portanto, gabarito B.

(FCC/PGE-RJ/2009) Um programa pré-gravado na memória permanente, executado por um computador, quando ligado, e responsável pelo suporte básico de acesso ao hardware, bem como por iniciar a carga do sistema operacional, denomina-se

A) Slot
B) RAM
C) Boot
D) BIOS
E) EPROM

Comentários:

Outra vez?!? Questão muito parecida com que caiu no fisco de SP. Chocolate! Gabarito D.

(FCC/AFTE/2006) O BIOS de um microcomputador é basicamente:

a) um sistema de controle de rotinas de entrada e saída.
b) uma memória de massa.
c) um slot de memória regravável.
d) um chip de memória de acesso randômico.
e) um sistema operacional de interface gráfica.

Comentários:

Para matar essa questão, a gente tinha que se lembrar do nome em inglês do BIOS (Basic Input/Output System) que traduzido é   Sistema Básico de Entrada/Saída. Assim, chegamos a alternativa A.

Vejamos as demais alternativas:

b) Memória de Massa

Como vimos, o BIOS fica armazenado em um chip ROM e não em uma memória de massa. Uma memória de massa é uma memória de alta capacidade de armazenamento. Por exemplo, os HD 's.

c) Slot

Já conversamos sobre eles. Slots são os locais onde encaixamos placas ou pentes de memória.

d) Chip de acesso randômico

O erro está no termo  "acesso randômico". Memórias de acesso randômico ou aleatório são chamadas de RAM. E o BIOS está gravado em memória ROM.

e) Sistema operacional de Interface gráfica

Um exemplo de um sistema operacional que tem interface gráfica é o Windows. Como já converamos, essa interface gráfica é chamada de  GUI. Por sua vez, as interfaces texto são chamadas de  Shell  ou  Prompt.

Vocês devem estar lembrados que o BIOS chama o bootloader e este lança o sistema operacional. Portanto, com certeza o BIOS e o sistema operacional são entidades distintas. Isso já foi até cobrado em uma questão anterior! Fixe bem! O BIOS não faz parte do sistema operacional.

Para Guardar

Para FCC, o BIOS de um microcomputador é basicamente um sistema de controle de rotinas de entrada e saída.

(FCC/TCE-SP/2005) O elemento de um microcomputador que não pode ter dados gravados pelo usuário, mas cuja gravação das informações referentes às rotinas de inicialização é feita pelo fabricante do microcomputador é:

a) o cache de disco rígido.
b) a memória ROM.
c) a memória virtual.
d) o Universal Serial Bus.
e) a memória RAM.

Comentários:

Como vimos, o BIOS possui as rotinas de inicialização e é gravado em ROM. As memórias ROM tem suas informações inseridas em fábrica. Portanto, gabarito B.

Vamos ver os demais itens.

a) Cache

De uma forma geral,  "cache " significa uma estrutura que armazena um conjunto de dados que são acessados com frequência. Ele também designa uma memória que existe dentro do processador (ou muito próximo dele). Mais adiante vamos conversar em detalhes sobre o cache.

b) USB

O USB é um barramento e uma porta de comunicação. É a porta que utilizamos para conectar os pen-drives.

d) Memória virtual

Algumas vezes os programas são tão grandes que não cabem na memória RAM (memória principal) disponível. Para resolver este problema, foi criada a memória virtual. Ela é criada no próprio HD. Na verdade, ela é um arquivo chamado de  SWAP FILE  (Arquivo de Troca). Como essa memória é um arquivo no disco, o seu acesso é muito mais lento que a RAM. Inclusive essa é a sua principal desvantagem. Programas que tem que usar a memória virtual tem seu desempenho prejudicado.

e) RAM

É a memória principal do computador.

Um computador é formado pelos seguintes componentes básicos:

a) Memória Principal (ou memória RAM) e Memórias Auxiliares:   é onde os dados são armazenados.

b) CPU (microprocessador, ou simplemente, processador): é o  "cérebro " do computador. É que realizar as operações ariméticas, lógicas e controle do computador.

c) Barramentos:  é o caminho por onde trafegam os dados.

d) Dispositivos de Entrada e Saída:  são os dipositivos por onde os dados entram e saem do computador.,

 

Backup

Um  backup é uma cópia de segurança. Se um arquivo é criado ou modificado, ele precisa passar pelo backup. Mas como o sistema operacional vai saber disso? A estratégia é utilizar  um atributo de arquivamento. Todo arquivo tem esse atributo especial. Quando  criamos ou alteramos um arquivo, o sistema operacional  marca o atributo de arquivamento.

Guarde para prova

Um arquivo com atributo de arquivamento marcado, significa que ele precisa passar pelo backup.

Após um backup, para que o arquivo não passe mais pelo backup, o programa de backup deve  desmarca o atributo de arquivamento. Agora, preste muuiiiiita atenção! Ao invés de aparecer o texto  "desmarcar o atributo de arquivamento ", na sua prova o examinador pode preferir  "marcar o arquivo como tendo sofrido backup ". É aqui que reside os maiores dos problemas para resolver questões de backup. Entender esse ponto, que alias é bastante simples.

Guarde para prova:

Marcar um arquivo como tendo sofrido  um backup = desmarcar o atributo de arquivamento

Tipos de Backup

Normal (ou global):  copia todos os arquivos selecionados e marca o arquivo como tendo sofrido o backup (o atributo de arquivamento é desmarcado). Não importa se o arquivo está com o atributo marcado ou não. No backup normal, ele copia todos os arquivos que foram selecionados.

Incremental:  copia os arquivos criados ou alterados desde o último backup (normal ou incremental). Ou seja, somente aqueles que têm o atributo de arquivamento marcado.  Após o backup, os arquivos são marcados como tendo passado pelo backup, ou seja, tem o atributo de arquivamento desmarcado.

Diferencial:  copia os arquivos criados ou alterados desde o último backup normal. Ou seja, somente aqueles que têm o atributo de arquivamento marcado. A diferença em relação ao incremental, é que os arquivos não são marcados como tendo passo por backup, ou seja, o atributo de arquivamento permanece marcado.

Diário:  copia os arquivos que foram criados ou alterados no mesmo dia de execução do backup diário.  Após o backup, o atributo de arquivamento dos arquivos permanece da mesma forma. Quem estava marcado permanece marcado, quem não estava também continua desmarcado.

Cópia:  copia todos os arquivos selecionados (marcados ou não) e não mexe no atributo de arquivamento dos arquivos. Ou seja, quem estava marcado permanece marcado e quem estava desmarcado permanece desmarcado, após um backup de cópia.

Estratégias de Backup

Normal + lncremental:  Primeiro é realizado um backup normal. Os próximos backups serão incrementais. O backup normal copia todos os arquivos e marca como tendo sofrido backup. Os próximos incrementais copiam os arquivos criados e alterados desde o último backup normal ou incremental e também marca como tendo sofrido backup. Assim, a cada backup incremental arquivos novos e arquivos antigos (em novas versões) serão copiados. Para recuperar precisamos do backup normal e de todas as fitas de backups incrementais.

Normal + Diferencial:  Primeiro é realizado um backup normal. Os próximos serão diferenciais. O backup normal copia todos os arquivos e marca como tendo sofrido backup. O diferencial copia todos os arquivos desde o último backup normal, contudo não marca como tendo sofrido backup. Assim, a cada diferencial todos os arquivos são copiados desde o backup normal. Assim, com passar do tempo, o backup diferencial gasta mais e mais espaço. A vantagem é que para recuperação basta o backup normal e a último backup diferencial.    

Questões de Concursos

(ESAF/AFC/CGU/2002) Analise as seguintes afirmativas relativas aos sistemas de cópias de segurança (Backup).

I - Cada conjunto de backup diferencial contém todos os arquivos alterados desde o último backup normal.
II - o primeiro backup incremental, feito logo após um backup normal contém todos os arquivos alterados ou não desde o backup normal. Cada backup incremental subseqüente irá conter apenas os arquivos alterados desde o último backup incremental.
III - Recuperar um disco rígido a partir de um conjunto de backup incremental torna-se um pouco complicado porque diferentes fitas de backup incremental podem conter versões diferentes do mesmo arquivo.
IV- Para um sistema que utilize um backup normal seguido de sete diferenciais é impossível a recuperação de um disco rígido a partir do último backup normal acrescido do sétimo backup diferencial.

Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras.

a) I e II
b) II e III
c) III e IV
d) I e III
e) II e IV

Comentários:

De volta a questão.

I. O backup diferencial copia todos os arquivos criados e modificados desde o último backup (normal ou incremental). Portanto, item correto.
II. O backup incremental copia os arquivos criados ou alterados desde o último backup (normal ou incremental). Portanto, item errado.
III. O backup incremental desmarca o atributo de arquivamento, após o backup. Se esse arquivo for alterado, o atributo volta ser marcado. Caso, seja realizado um novo backup incremental o mesmo arquivo (em versão diferente, pois foi alterado) será copiado. Portanto, quando utilizamos somente backups incrementais, pode ocorrer de termos versões diferentes do mesmo arquivo. Portanto, correto.
IV. Falso. O arquivo diferencial tem todos os criados ou modificados desde o último (normal ou incremental). Assim, para recuperar basta o backup normal e o último diferencial (sétimo backup).

Memórias

A memória é componente computador utilizado para o armazenamento de informações. Para recuperar e gravar informações, o computador precisa executar duas operações na memória: leitura e escrita. A memória pode ser vista como um conjunto de  células. Cada célula possui um número associado. Este número é o seu  endereço. Com o nome sugere, o endereço é utilizado para localizamos a célula desejada durante uma operação de escrita ou leitura. Normalmente, cada célula de memória armazena um  byte.

Podemos classificar as memórias em três grandes tipos:

a) Semicondutoras:  Utilizam a tecnologia de semicondutores. Os dados são armazenados em chips. Exemplos: RAM, ROM, EPROM, Cache, etc.

b) Magnéticas:  Utilizam propriedades magnéticas para o armazenamento dos dados. Exemplos: disquete, fitas, discos rígidos.

c) Ópticas:  Utilizam propriedades óticas para o armazenamento dos dados. Exemplos: CD, DVD.

Além dessa classificação, dizemos que um computador possui dois grandes tipos de memória:

a) Principal:  é onde os programas são carregados durante a execução. Ela é uma memória RAM, por isso, é comum em prova, falamos em memória principal e memória RAM como sinônimos. Na verdade, como vimos, existem dois tipos de RAM: DRAM e SRAM. A memória principal é DRAM. Já a memória cache, por exemplo, é SRAM. Assim, a rigor a memória principal é sinônimo de DRAM, mas na sua prova vai aparecer simplesmente como memória RAM.

b)Secundária, Auxiliar, Externa ou de massa:  é a memória onde os dados são armazenados por um longo período. São mais lentas que a principal, contudo possuem grande capacidade de armazenamento. É o caso dos HD 's.

A memória ROM é uma memória semicondutora. Ela é aceita apenas operações de leitura, pois vem com todas as suas informações gravadas de fábrica. Existem algumas variações baseadas na memória ROM. São elas:

a)PROM (ROM programável):  Vem vazia e pode ser gravada uma única vez. Depois de gravada torna-se um ROM tradicional (somente para leitura).

b)EPROM (ROM apagável e programável):  Pode ser apagada através de luz ultravioleta.

c)EEPROM (ROM eletricamente apagável e programável):  Pode ser apagada eletricamente. É necessário mover a memória do seu local, para um aparelho especial que faz a regravação.

d)Memória Flash, FEPROM ou Flash ROM:  É uma EEPROM que pode ser alterada em funcionamento. Ou seja, não é preciso remover a memória e levar para um aparelho especial. Esta memória utilizada pelo seu pen-drive. Ela também é utilizada pelos cartões de memória que utilizamos em câmeras digitais.

Questões de Concursos

(FCC/TRE-SE/2007) Um programa ou software aplicativo no momento de sua execução em um microcomputador normalmente tem que estar carregado:

A) na memória RAM
B) na memória Flash
C) na memória ROM
D) no processador
E) no disco rígido

Comentários:

Como vimos, um processo é um programa em execução. Já um programa (a rigor) é apenas o arquivo executável que está armazenado no HD. Digo  "a rigor " porque na sua prova o examinador pode não fazer essa diferenciação entre processo e programa.

Bem, quando executamos um programa (por exemplo, no Windows, damos dois cliques em cima do arquivo) ele é carregado na memória RAM. A partir desse momento ele passa a ser chamado de  processo. Depois de carregado na memória principal, o computador lê uma instrução do programa, decodifica esta instrução e por fim executa-a no processador. Assim, para o computador executar um programa ele tem que estar carregado na memória RAM (memória principal). Portanto, gabarito A.

Cabe nesse momento reforçar um alerta. Vimos que RAM é um tipo de memória. Contudo, no jargão de TI e na sua prova o examinador pode utilizar RAM para se referir a memória principal, pois ela é deste tipo. Geralmente, vai aparecer a expressão  "Memória RAM".

Guarde Bem

Um programa ou software aplicativo no momento de sua execução tem que estar carregado na memória principal (RAM)

Vejamos os demais itens

Memória Flash 

Memória Flash, FEPROM ou Flash ROM:  É uma EEPROM que pode ser alterada em funcionamento. Ou seja, não é preciso remover a memória e levar para um aparelho especial. Esta memória utilizada pelo seu pen-drive. Ela também é utilizada pelos cartões de memória que utilizamos em câmeras digitais.

Memória ROM

A memória ROM (Read Only Memory) é uma memória semicondutora somente para leitura e já  vem com todas as suas informações gravadas de fábrica.

HD (Hard Disk) - Disco Rígido

O HD é uma memória  magnética  e  secundária. Ele  consiste em um conjunto de discos. Um disco nada mais é do que um prato circular construído a partir de um material  não  magnético. Cobrindo cada disco existe um material  magnetizável. Para gravar e ler os dados é utilizada uma bobina condutora chamada de cabeça. A cabeça fica parada e os discos giram por baixo dela. A velocidade angular de giro é constante e é medida em RPM (rotações por minuto). As velocidades típicas são 5400 RPM e 7200 RPM.

Alguns HD 's dispõem de  DMA (Acesso Direto à Memória). Essa funcionalidade permite que os dados sejam trocados entre o HD e a memória RAM sem a participação do processador no processo de transferência.

Processador

O processador é o  "cérebro " do computador. É nele que todo o processamento é realizado (soma, subtrações, comparações, etc).  Ele é formado por três componentes básicos:

  • Unidade de Controle (UC) - Responsável por enviar sinais de controle.
  • Unidade Lógica e Aritmética (ULA) - Responsável pelos cálculos lógicos e aritméticos
  • Registradores - Funcionamento como memórias dentro do processador

(FCC/TRE-CE/2012) Adquirir um disco magnético (HD) externo de 1TB (terabyte) significa dizer que a capacidade nominal de armazenamento aumentará em

a) 10003bytes ou 109bytes.
b) 10004bytes ou 1012bytes.

c) 10243bytes ou 230bytes.
d) 10244bytes ou 240bytes.
e) 10243bytes ou 168bytes

Comentários:

A menor informação digital dentro de um computador é representada por 1 bit. Um bit pode assumir dois valores 1 ou 0.  Quando agrupamos  8 bits formamos 1 byte. A capacidade de uma memória é medida sempre em múltiplos do byte. Precisamos aprender essa unidade de medida (os múltiplos do byte)

Guarde Bem

1 Kilobyte = 1KB = 1024 bytes ou 210  bytes.
1 Megabyte = 1MB = 1024 KB = 1024 x 1024 bytes ou 220  bytes.
1 Gigabyte = 1GB = 1024 MB = 1024 x 1024 x 1024 bytes  ou 230  bytes
1 Terabyte = 1TB = 1024 GB = 1024 x 1024 x 1024 x 1024 bytes  ou 240  bytes 

Vamos resolver a questão.

Como vimos,

1TB = 1024GB = 1024 x 1024MB = 1024 x 1024 x 1024KB = 1024 x 1024 x 1024 x 1024 bytes = (1024)4  bytes

Como sabemos que 1024 = 210  temos que (1024)4=(210)4=240

Portanto, 1TB = 10244  bytes ou 240  bytes. Gabarito D.

Memória Cache

A memória cache é uma RAM do tipo SRAM. Ela possui tecnologia muito próxima ao do processador, por isso consegue altas velocidades. Para ser mais preciso, é o segundo tipo de memória mais rápido em um computador. Somente  registradores  são mais rápidos que as memórias cache. A velocidade está relacionada com o tempo gasto para ler ou escrever um dado nessa memória

A cache também tem um função importantíssima que guardar dados recentemente acessados ou que provavelmente serão acessados. O que acontece é que antes do processador buscar um dado na memória principal, ele verifica se o dado está na memória cache. Quando ele encontra o dado, isso é chamado de  cache hit. Caso o processador não encontre o dado na cache, temos um  cache miss  (ou cache fault). Somente quando ocorre um cache miss é que o processor vai buscar o dado na memória RAM (memória principal). Qual o mundo ideal   desse processo ? Ora, o  ideal é que não ocorra  cache miss. Por isso, na memória cache devem ficar armazenados os dados que são utilizados com mais frequência.

Tradicionalmente existem dois cachesL1 (Primária) e L2(Secundária). A cache L1 fica dentro da CPU e por isso seu acesso é mais rápido. Por sua vez, a cache L2 fica fora do processador,  mas muito próximo dele ( a cache L2 fica na placa-mãe).  Apesar disso ser o comum, alguns processadores trazem a cache L2 também dentro do processador. Nesses casos, pode existir um cache L3 que fica fora no processador, ou seja, na placa mãe.

E qual a diferença entre as caches L1, L2 e L3?

A regra é que  quanto mais próximas do processador mais rápido é sua velocidade de acesso. Por outro lado, as mais rápidas são mais caras.

Resumindo, em termos de velocidade de acesso L1 > L2 > L3. Já em termos de tamanho L3 > L2 > L1.

Questões de Concursos

(FCC/AFF/2012) O armazenamento de informações em computadores é feito pela utilização de dispositivos chamados de memória, que as mantêm de forma volátil ou permanente. Entre esses dispositivos, está a memória RAM ou memória:

a) magnética.
b) secundária.
c) cache.
d) principal.
e) de armazenamento em massa.

Comentários:

Moleza! Já vimos que outro nome para memória principal do computador é memória RAM. Portanto, gabarito D.

Vamos ver os demais itens.

a) Memórias Magnéticas

Essas memórias utilizam propriedades magnéticas para o armazenamento dos dados. Exemplos: disquete, fitas, discos rígidos.

b) Memórias de Armazenamento em massa

Onde os dados são armazenados por um longo período. São mais lentas que a principal, contudo possuem grande capacidade de armazenamento. É o caso dos HD 's, DVD 's, Pen-drives, etc.

c)  Cache

Chegou a hora de nos aprofundarmos mais nosso conhecimentos sobre a memória cache!

A memória cache é uma RAM do tipo SRAM. Possui tecnologia muito próxima ao do processador, por isso possui altas velocidades.   Lembrar que  em termos de velocidade de acesso L1 > L2 > L3. Já em termos de tamanho L3 > L2 > L1.

(FCC/BB/2011) Um tipo de elemento do microcomputador que permite apenas a leitura pelo usuário comum e vem com seu conteúdo gravado durante a fabricação. Trata-se de

a) disco rígido.
b) memória USB.
c) memória ROM.
d) memória RAM.
e) placa-mãe.

Comentários:

Vamos ver cada um dos itens.

a) É o mesmo que HD (Hard Disk), também é chamado disco rígido ou Winchester.
b) Memória USB não é um termo muito apropriado. Melhor seria dizer Pen drive. O Pen drive é um dispositivo que utiliza uma memória flash. Eles são conectados ao computador através de uma porta USB. Muito provavlemente você já utilizou um.
c) ROM é uma memória somente para leitura e tem seus dados gravados em fábrica. Poranto, é o nosso gabarito.
d) A memória RAM tem conteúdo volátil. Ela também é chamada de memória principal.
e) A placa-mãe é uma placa onde encaixamos outras placas, o processador e a memória. É na placa-mãe que ficam os slots. As placas que são encaixadas na placa-mãe são chamadas de  placas de expansão.

(CESGRANRIO/REFAP/2007) DDR, DIMM e SIMM são termos relacionados a:

A) CPU
B) impressoras
C) discos rígidos
D) pen drives
E) memórias RAM

Comentários:

Como já sabemos, as memórias RAM podem ser de dois tipos: SRAM e DRAM. As SRAM são utilizadas para a memória cache. Já as DRAM são utilizadas pela memória principal.

O primeiro padrão de memória DRAM chamava-se SIMM (Single In-line Memory Module). O seu sucessor foi o módulo DIMM (Dual In-line Memory Module). A diferença principal entre estes dois tipos de módulos é que no DIMM existem chips de memória em ambos os lados do pente. Isso possibilita que os módulos DIMM possuam maior capacidade de armazenamento.

Depois da invenção dos módulos DIMM, os SIMM foram abandonados. Os módulos DIMM podem ser de dois tipos: SDRAM ou DDR. Em resumo, DDR, DIMM e SIMM estão relacionados com a memória RAM. Portanto, gabarito E.

(FCC/TRT/2012) A memória aleatória do computador é chamada
  
a) SIMM (Single Inline Memory Module).
b) ROM (Read Only Memory).
c) LLC (Logical Link Control).
d) IC (Integrated Circuit).
e) RAM (Ramdom Access Memory).

Comentários:
 
Vamos matar essa rapidinho!

a) SIMM é um tipo de módulo e não a memória RAM propriamente dita.
b) A memória aleatória é a RAM. A ROM é uma memória somente para leitura.
c) LLC é um termo relacionado a rede de computadores.
d) Circuitos integrados são circuitos miniaturizados que cabem em pequenos chips.
e) RAM! Isso mesmo! Pensou em  memória aleatória, pensou em  RAM. Essa alternativa é o nosso gabarito.

VQV!

(FCC/TRE/2007) Os dispositivos de armazenamento considerados não-voláteis são apenas:

a) RAM e ROM.
b) RAM e Cache.
c) RAM e HD.
d) ROM e HD.
e) ROM e Cache.

Comentários:

Memórias voláteis são aquelas que perdem seu conteúdo quando o computador é desligado. Por exemplo, a memória principal do computador, também chamada de memória RAM.

Memórias não voláteis são aquelas que não perdem seu conteúdo mesmo não tendo alimentação elétrica. O exemplo, clássico é a memória ROM. 

Vejamos os  itens.

a) A memória RAM é volátil. Já a memória ROM é não-volátil.
b) A memória cache é um tipo de memoria RAM. Para ser mais preciso, é uma memória SRAM. A cache só armazena os dados enquanto o computador estiver ligado. Portanto, a cache é uma memória volátil.
c) O HD é uma memória não-volátil. Assim, como os pen-drives, CDs e DVDs.
d) Tanto a ROM quanto os HD 's são memórias não-voláteis. Beleza!  Esse é nosso gabarito.
e) Já comentamos.

Portanto, gabarito D.

(FCC/TRE/2011) A busca antecipada de instruções é uma técnica utilizada nos processadores dos microcomputadores atuais, de forma a acelerar a execução de um programa. As instruções são pré-carregadas da memória.

a) principal para a memória virtual.
b) principal para a memória cache.
c) virtual para a memória principal.
d) cache para a memória principal.
e) cache para a memória virtual.

Comentários:

Antes de buscar algo na memória principal, o processador verifica se dado está na memória cache. Como ela é muito mais rápida, a utilização da memória cache melhora o desempenho do computador. Assim, ao executar um programa, o computador transfere antecipadamente dados da memória RAM, que provavelmente serão utilizados pelo processador, para a memória cache. Portanto, gabarito B.

(FCC/TJ-PE/2007) Alternativamente, o salvamento do arquivo pelo editor de textos poderá:

A) ser feito na RAM
B) ser realizado na EPROM
C) ocorrer tanto no disco rígido quanto em uma mídia removível
D) ser realizado diretamente em um slot da placa-mãe
E) ser realizado na ROM

Comentários:

Quando salvamos um arquivo de um editor de texto (por exemplo, Word) ele geralmente é gravado no HD. Além do HD, podemos gravar em outras memória não-voláteis como CDs, DVDs, pen-drives, HDs externo, etc. Ou seja, em mídias removíveis. Portanto, gabarito C.

 

(ESAF/AFC/CGU/2002) No Windows 98 pode-se converter o sistema de arquivos de uma unidade de disco rígido de FAT16 para:

a)FAT64
b)NTFS
c)FAT32
d)CDFS
e)FAT8

Comentários:

Cada sistema operacional possui um ou mais sistemas de arquivos. O sistema de arquivo é utilizado pelo sistema operacional para organizar os dados (arquivos) em um HD. O Windows possui três sistemas:

  • FAT16  (ou simplesmente, FAT)  
  • FAT32 e  
  • NTFS.   

FAT

O sistema FAT (File Allocation Table) é o mais antigo. Como nome sugere, a FAT é uma tabela (índice) gravada nas primeiras trilhas do disco que serve para localizar dos demais clusters no disco. O FAT16 ou simplesmente FAT foi utilizado no sistema operacional MS-DOS e Windows 95. Utilizava clusters de até 32KB e tinha uma limitação de mapeamento. O FAT só conseguia indexar até 65.536 clusters. Por isso, a maior partição que podia ser enxergada pelo FAT era de 2GB.  Discos maiores precisavam ser particionados. Outra limitação era o tamanho dos nomes dos arquivos. Um arquivo podia ter somente 8 letras para o nome e 3 para a extensão.

O FAT32 é parecido com o FAT, contudo apresenta melhorias. Passou a dar suporte a clusters menores e HD 's maiores.

Segue uma tabela relacionando o tamanho do cluster o tamanho da partição

Tamanho do Cluster

Tamanho da Partição

  4KB

  Até 8GB

8KB

  De 8GB até 16GB

16KB

 De 16GB até 32GB

32KB

Para partições maiores que 32GB

O FAT32 (e o antigo FAT) foi utilizado nas versões antigas do Windows (Win 95 e 98). Contudo, ele não possuía a segurança oferecida pelo moderno sistema NTFS. Além disso, no FAT32 você não pode armazenar arquivos maiores que 4GB. Com isso, a tendência é que estes sistemas de arquivos deixem de ser utilizados.

Outro sistema em desuso é o FAT12 que era utilizado nos disquetes. Esse sistema utilizava clusters com 512 bytes, ou seja, com mesmo tamanho de um setor. Isso era feito para reduzir o desperdício de espaço.

Algumas vezes, quando temos diversos sistemas operacionais na mesma máquina (por exemplo, Linux e Windows) é interessante ter uma partição FAT. A vantagem é que os dois sistemas operacionais conseguem ler a partição FAT. Isso permite um compartilhamento de arquivos entre os sistemas operacionais. Assim, por exemplo, se você deixar suas músicas numa partição FAT, poderá escutá-las tanto usando o Linux quanto o Windows na mesma máquina (sem ter que duplicar os arquivos em cada sistema operacional).

NTSF

O sistema NTFS (New Tecnology file System) é mais avançado que FAT32. Ele é utilizado nas versões mais modernas do Windows (Windows NT, Windows 2000 e XP) e trouxe melhorias de desempenho, segurança e confiabilidade. Podemos citar as seguintes melhorias: 

  • Recuperação de erros de discos automaticamente  
  • Suporte a discos de maior capacidade  
  • Uso de permissões e criptografia para restringir acesso aos arquivos.  
  • Hot Fix (correção automática de setores defeituosos)

De volta para questão...

Ora, podemos eliminar as letras A, D e E, pois não são sistemas arquivos. Lembrando também que o Win98 usa FAT ou FAT32, resta penas a letra C. Portanto, gabarito C.

Na placa-mãe alguns componentes já vêm instalados e outros serão conectados na sua placa de circuito. Um exemplo típico de componente que já vem, nativamente, instalado na placa-mãe é:

a) processador.
b) memória RAM.
c) disco rígido.
d) gravador de DVD.
e) chipset. 

Comentários:

Processador

O processador (também chamado de CPU) é o cérebro do computador. Ele é formado por: 

  • Unidade de Controle  
  • Unidade lógica e aritmética  
  • Registradores

O processador não vem integrado com placa-mãe. Diversos processadores são compatíveis com uma mesma placa-mãe.

Memória RAM

A memoria RAM também não é integrada na placa-mãe. Ela é encaixada em slots apropriados.

Disco Rígido/Gravador de DVD

Os HDs e gravadores de DVD não fazem parte da placa-mãe. Eles são conectados através de barramentos específicos.

Chipset

É um circuito que vem integrado na placa-mãe, portanto é nosso gabarito.  O chipset é responsável pelo controle do fluxo de dados na placa-mãe. A maioria dos Chipsets é formada por dois chips principais, conhecidos como  North Bridge  e  South Bridge. O North Bridge (Ponte Norte)  é responsável pela comunicação do processador com as memórias e aos barramentos mais rápidos como o AGP. A South Bridge  (Ponte Sul) controla as interfaces mais lentas como IDE.

(FCC/TRT/2008) A velocidade medida em ciclos por segundo, que regula o funcionamento da UCP de computadores, é determinada por

a) bps.
b) time.
c) stamp.
d) mips.
e) clock.

Comentários:

a) bps (bit por segundo) é unidade de medida para transferência de dados
b) time é tempo em inglês. Alternativa sem sentido, pois estamos atrás de unidades de velocidade. O mesmo vale para stamp (carimbo).
e) O computador precisa sincronizar diversas ações.  Para isso ele utiliza um sinal de clock. O clock ou frequência do computador é medido em Hertz (ciclos por segundo).

Assim, por eliminação, o gabarito é letra d. De fato, mips (acrônimo de Millions of Instructions Per Second - milhões de instruções por segundo em inglês) é uma medida de desempenho de processadores.

(FGV/AFRE-RJ/2008) Atualmente existem placas-mãe de microcomputadores que oferecem níveis RAID ( "Redundant Arrays of Independent Disks "), para tornar o sistema de disco mais rápido e mais seguro. No que diz respeito à tolerância a falhas, um dos níveis, conhecido por espelhamento, se caracteriza pelos seguintes fatos:

I. O conteúdo de um disco rígido é inteiramente copiado para outro. Se ocorrer qualquer pane no disco rígido principal, o segundo entra em ação. Assim, o espelhamento constitui um backup automático feito por hardware, executado automaticamente pela placa-mãe, aumentando a segurança, não sendo necessário nenhum tipo de configuração no sistema operacional para que seja realizado.
II. O processo não precisa ser feito no momento da formatação do disco rígido e instalação do sistema operacional. No momento da configuração, que é feito por um setup próprio, o conteúdo do disco rígido principal será copiado para o disco rígido de backup. Em conseqüência, consegue-se a redundância dos dados nos discos, pois os dois conterão as mesmas informações. Caso um dos discos pare, o outro, por armazenar o mesmo conteúdo, manterá todo o sistema operacional.

Esse nível de tolerância a falhas é denominado

a) RAID-5.
b) RAID-4.

c) RAID-3.
d) RAID-1.
e) RAID-0.

Comentários:

O RAID ( " "Redundant Arrays of Independent Disks " ") consiste na  utilização de um conjunto de discos (HDs) para aumentar a velocidade de acesso aos dados e/ou aumentar a tolerância a falhas  (se um disco  "queima " ainda é possível recuperar os dados).

Modos ou Níveis RAID

RAID 0 (Stripping)  - O RAID 0 não é membro verdadeiro da família RAID, pois não incluir redundância. Os dados que compõe um arquivo são distribuídos em vários  "pedaços " entre os discos. Estes pedaços são chamados de  faixas (strips). A vantagem dessa distribuição é quando é necessário acessar o arquivo, todos os discos são lidos ao mesmo tempo (em paralelo). Isso aumenta a velocidade de leitura do arquivo.  Esse modo  não possui nenhuma redundância. Se um dos discos que compõe o conjunto  "queimar " não será possível recuperar o arquivo.

RAID 1 (Mirroring - Espelhamento)  - Cada disco possui uma cópia exata em outro disco (espelho). Por isso, esse nível RAID  precisa de no mínimo dois discos. Esse é o único modo que implementa a redundância através do  espelhamento.

RAID 1+0 ou RAID 10 (Mirroring + Sripping)  - Combina as duas técnicas anteriores. Ou seja, discos em RAID 0 e com conteúdos espelhados. Portanto, possuem a característica de aumentar o desempenho (velocidade de acesso aos dados) e ser tolerantes a falhas. O RAID 1+0 exige no mínimo 4 HD 's.< >RAID 2  - Possui controle erros através de ECC (Error Correcting Code). Para tanto, necessita de discos dedicados para o armazenamento do ECC. Normalmente, é utilizado um código corretor chamado de Hamming. Este código é capaz de corrigir erros de um único bit e >RAID 3  - Necessita de pelo menos 3 discos. Dois deles em RAID 0 e um para armazenar um bit de paridade. Caso um disco falhe, o disco de com os bits de paridade é utilizado para reconstruir o dado.

RAID 4  - Semelhante ao RAID 3, mas a paridade é formada em blocos.

RAID 5  - Semelhante ao RAID 4. A diferença é que os blocos de paridade estão espalhados pelos discos.

RAID 6  - Semelhante ao RAID 5, mas utiliza o dobro de bits de paridade comparados ao RAID 5. Permite a recuperação dos dados mesmo que dois HDs falhem.

De volta para questão.

No item I aparece o seguinte texto:  "O conteúdo de um disco rígido é inteiramente copiado para outro ". O que é isso?  Espelhamento!  O resto de texto descreve o espelhamento e como ele funciona.

No item II é explicado como o espelhamento é criado. Essa informação na muda em nada a resposta. O examinador usou só para  "encher linguiça ".

Qual RAID usa espelhamento? RAID 1 e RAID 1+0. Como não existe RAID 1+0 nas respostas, o nosso gabarito é a letra D.

(FCC/TRE-SP/2012) Sobre a tecnologia RAID utilizada em processos de backup, é correto afirmar:

a) A implementação RAID 1 cria discos virtuais, para distribuir os dados entre todos os discos e com isso ganha-se em desempenho. Por exemplo, se tiver dois discos de 80GB, haverá uma área útil de 160GB.
b) A implementação RAID 5 é também conhecida como espelhamento, pois a ideia é justamente espelhar a informação num segundo disco rígido. O sistema grava o mesmo dado simultaneamente em dois discos rígidos. Por exemplo, se tiver dois discos de 80GB, haverá uma área útil de 80GB.
c) Para implementação do RAID são necessários discos do mesmo tamanho, pois caso contrário à área do disco menor será usada para implementação.
d) A implementação RAID 0 (conhecida como data guarding), cria informações a partir de cálculos booleanos feitos com o dado útil (a informação a ser gravada no disco), gravando a paridade em um dos discos de forma distribuída. São necessários no mínimo três discos sendo um para paridade.
e) A partir do Windows 2000 Server é possível fazer RAID via software, que é mais confiável que por hardware. RAID pode ser feito apenas com HDs SATA.
  
Comentários:

a) Incorreto. RAID 1 é espelhamento. Não existe criação de discos virtuais em nenhum dos RAID.
b) Incorreto. O item trouxe a definição do RAID 1.
c) Correto. O RAID precisa de disco de mesmo tamanho. Caso eles tenham tamanhos diferentes, o padrão será o disco de menor tamanho. Disco maiores terão espaço desperdiçado.
d) Incorreto. O RAID 0 é chamado de Stripping. Além disso, que necessidade de apenas 3 discos (sendo um para paridade) é o RAID 3. A paridade distribuída é característica do RAID  5.
e) Incorreto. É possível fazer RAID via software, mas podem ser utilizados outros tipos de discos além de HDs SATA, por exemplo, discos SCSI e IDE.

 

(FGV/AFRE-RJ/2010) Dos sistemas de armazenamento e as tecnologias empregadas nos discos rígidos, SATA é o que oferece melhor desempenho, quando comparado com IDE e SCSI.

Enquanto o padrão SATA-I possibilita taxas de 150 MB/s, o SATA-II permite 300 MB/s.

O padrão SATA suporta dois recursos: o primeiro, que possibilita ligar ou desligar um dispositivo com a máquina ligada e o segundo, que possibilita a um disco atender a mais de um pedido de leitura/escrita e ter diversos comandos pendentes a serem executados em uma ordem internamente determinada pelo dispositivo, aumentando levemente a performance. Esses recursos são conhecidos, respectivamente, por:
 
a) HOT-READ/WRITE e OVERLAY.
b) HOT-READ/WRITE e NCQ.
c) HOT-SWAP e OVERLAY.
d) HOT-ON/OFF e NCQ.
e) HOT-SWAP e NCQ.
  

 Comentários:

Questão de alto nível! A FGV foi cruel!

Vamos aproveitar essa questão para revisar os barramentos utilizados na conexão de HD 's.

Os barramentos  são caminhos por onde os dados trafegam dentro da placa-mãe. Na sua prova, também pode aparecer o termo  interface  como sinônimo de barramento.

Para se conectar a um barramento interno, as placas são encaixadas em  slots. Para conexão externa são utilizadas portas (porta USB, serial, etc)

 
Barramento IDE

Além de HDs, o  barramento IDE  é utilizado para conectar drives de CD/DVD. O barramento IDE também é chamado de PATA (Parallel ATA) ou simplesmente ATA. As interfaces mais atuais possuem velocidade de:  66 MB/s (ATA-5 ou ATA/66),  100 MB/s (ATA-6 ou ATA/100) e 133MB/S (ATA-7 ou ATA/133).

A conexão de um dispositivo ao barramento IDE é realizada através de um  cabo flat  e do  slot IDE. O  cabo flat  é conectado ao dispositivo em uma extremidade e na outra ele é conectado ao slot IDE.

O cabo flat tem um conector no meio (na cor cinza). Ele permite a conexão de mais um dispositivo (HD ou Drive de CD/DVD). Assim, em um barramento IDE é possível conectar até dois equipamentos. Por exemplo, um HD e um drive de DVD. Um dos equipamentos será chamado de  mestre  e o outro de  escravo.

Geralmente, as placas possuem duas interfaces IDE 's (Primária e Secundária). Veja que a fibura do SLOT IDE tem dois encaixes. Um corresponde a inteface primária a outro secundária. O resultado é que podemos ter no total até  4 equipamentos ligados no barramento IDE  (2 por inteface).

As interfaces IDE 's mais modernas utilizam a técnica de  acesso direito à memória. Ou seja, são capazes de ler e escrever dados na memória RAM sem passar pela CPU. Essa tecnologia é chamada de  DMA (Direct Memory Acess). No caso do barramento IDE, é utilizada a nomenclatura  UDMA (Ultra DMA). Assim, na sua prova, podem aparecer, por exemplo, os termos ATA/133, ATA-7 ou ainda UDMA 133 como sinônimos.

Barramento SCSI (Small Computer System Interface)

O barramento SCSI permite conectar  até 15 dispositivos ao mesmo tempo. E sua velocidade pode chegar até 320 MB/s. Os dispositivos são conectados através de um cabo flat que faz a conexão entre os dispositivos e o slot. Geralmente as placas-mãe não vêm com interfaces SCSI  "on-board ", por isso é necessário instalar uma placa de expansão.

Barramento SATA (Serial ATA)

Esse barramento utiliza tecnologia superior ao barramento  PATA (IDE). Ele possui maior velocidade de transmissão de dados.  A primeira versão do SATA (SATA-I) possui taxa de transferência de 150MB/s. Na sua prova, podem aparecer os seguintes sinônimos: SATA I, SATA 150, SATA 1.0 ou SATA 1,5 Gb/s.

O SATA II (SATA 2.0, SATA 300 ou SATA 3Gb/s) possui o dobro da velocidade do SATA I, ou seja, 300 MB/s.

Por fim, o SATA III ( SATA 3.0 , SATA 600 ou SATA 6Gb/s) possui o dobro da velocidade do SATA II, ou seja, 600 MB/s.  Agora vamos ver os recursos do SATA:

1)  NCQ (Native Command Queuing): Organiza os pedidos de escrita e leitura dos dados. Isso permite o atendimento de mais de pedido. Os pedidos que vão chegando são enfileirados. A forma de organizar estes pedidos busca otimizar o movimento das cabeças, ou seja, fazer com que elas se movimentem o mínimo possível. Isso aumenta o desempenho e também a vida útil do dispositivo. O NCQ é obrigatório no SATA II e SATA III (opcional no SATA I).

2)  Link Power Management: Permite a economia de energia elétrica. O HD pode assumir três estados: ativo (active), parcialmente ativo (partial) ou inativo (slumber).

3)  Staggered Spin-Up:  Permite ativar ou desativar HDs trabalhando em conjunto (RAID). Também melhora a distribuição de energia entre os discos

4)  Hot Plug:  Permite o  "hot-swap " (troca a quente), ou seja, é possível conectar a remover dispositivos sem desligar o computador.

Agora sim! De volta para questão.

O recurso SATA que possibilita  ligar ou desligar um dispositivo com a máquina ligada  é chamado de  Hot Plug ou Hot Swap. Já o recurso que possibilita a  um disco atender a mais de um pedido de leitura/escrita  é chamado de  NCQ.  Portanto, gabarito E.

(FCC/TRF1/2011) Trata-se de um recurso para otimizar o desempenho de HDs SATA, que consiste na controladora utilizar o tempo ocioso entre uma leitura e outra para avaliar e reorganizar a ordem das leituras seguintes para que sejam executadas no menor movimento possível dos discos:
  
a) comando nativo de enfileiramento (native command queuing).
b) tempo de latência (latency time).
c) tempo de acesso (acess time).
d) taxa de transferência interna (internal transfer rate).
e) tempo de busca (seek time).
  

Comentários:

Como vimos, o NCQ (Native Command Queuing) organiza os pedidos de escrita e leitura dos dados. Isso permite o atendimento de mais de pedido. Além disso, a organização aumenta o desempenho de leitura escrita. O NCQ é obrigatório no SATA II e SATA III (opcional no SATA I). Portanto, gabarito A.

Vamos analisar os demais itens.

b) O  tempo de latência  é tempo gasto para o setor desejado se posicione embaixo da cabeça de leitura. Os discos que forma um HD estão em constante rotação. Assim, no pior caso, o tempo de latência é tempo gasto para o disco dar uma volta completa.

c) O  tempo de acesso  é o tempo gasto pelo disco para que ele esteja pronto para efetivamente transferir os dados. O tempo de acesso é composto pelo tempo de busca e pelo tempo de latência. Ou seja, o tempo de acesso é o tempo gasto para acessar um setor aleatório do HD.

d) A  taxa de transferência interna  mede a velocidade com que os dados são transferidos.

e) O  tempo de busca  mede o tempo para cabeça de leitura ir até a trilha onde está o dado.
  
(Analista de Sistemas/2007) Um HD interno deve ser conectado em uma interface:

a) AGP 
b) paralela 
c) PCI 
d) SATA
e) Serial

Comentários:
  
Como vimos, as interfaces internas para conexão de HD 's são: IDE (ATA ou PATA) , SATA e SCSI. Portanto, gabarito D.

Vamos analisar os demais itens.

  
a) AGP (Accelerated Graphics Port - Porta Aceleradora Gráfica) é um barramento utilizado para conectar placas de vídeo. Ela foi criada pela para resolver os problemas de desempenho das placas de vídeo 3D que utilizavam o barramento PCI. A primeira versão AGP (AGP 1x) possui barramento de 32bits e frequência de 66Mhz, o que resulta em 266MB/s. Para você ter ideia de comparação, o barramento PCI era de 32 bits e 33MHz, o que resultava em apenas 133MB/s de velocidade.

b) O barramento paralelo foi utilizando durante muito tempo para conectar impressoras. Posteriormente foi substituído pelo USB.

c) O barramento PCI (Peripheral Component Interconnect) foi o substituto do antigo barramento ISA.  O PCI permite a conexão dos mais diversos tipos de placas de expansão (vídeo, som, rede, etc). Posteriormente, o PCI foi substituído pelo PCI Express. Este barramento permite a utilização de mais de uma conexão serial. A nomenclatura depende da quantidade de conexões utilizadas. Se apenas uma conexão é utilizada o barramento é chamado de PCI Express 1x, se quatro conexões são utilizadas temos PCI Express 4x e assim sucessivamente. Atualmente, o PCI Express trabalha com até 32X.

e) O barramento serial foi utilizado durante muito tempo para conexão do mouse. Posteriormente, foi substituído pelo USB.
  
(FGV/Informática/2009) No que diz respeito às configurações empregadas nos microcomputadores atuais, os discos rígidos são referenciados em cilindros, trilhas e setores e utilizam as seguintes tecnologias:
  
  a) PCI, AGP e IDE.
  b) SCSI, PCI e AGP.
  c) SATA, IDE e PCI.
  d) IDE, SCSI e SATA.
  e) AGP, SATA e SCSI.
  
Comentários:

 
De novo ? As interfaces internas para conexão de HDs são: IDE, SCSI e SATA. MOLEZA!!! Portanto, gabarito D.

Não custa lembrar que o PCI é um barramento que aceita diversos tipos de placas de expansão. E o AGP é um barramento específico para placas de vídeo 3D.
  
(CESGRANRIO/IBGE/2006) SATA, IDE e SCSI são tecnologias relacionadas a:

(A) Processadores.
(B) Placas de Rede.
(C) Placas de Vídeo.
(D) Memórias RAM.
(E) Discos rígidos.

Comentários:

Tá de brincadeira Almeida ? Matou, hien! As interfaces internas para conexão de HDs são:  IDE, SCSI e SATA. Portanto, gabarito E. Lembre-se que outros nomes para IDE são: ATA e PATA

Disquetes
  
(CESPE/SEFAZ-AL/2002) Com referência a hardware, a programas utilizados em computadores pessoais e a conceitos relacionados à informática, julgue o item seguinte.

Discos zip (zip disks) têm uma maior capacidade de armazenamento de dados que os disquetes de 3½ " ".

Comentários:

O  zip disk  era fabricado pela empresa  Iomega  e consistia em um disquete com grande capacidade de armazenamento (100 MB até 750MB) quando comparado aos disquetes 3½  (1.44 MB). Portanto, item certo.

O zip disk deixou de ser atrativo, pois o seu custo era muito superior ao dos seus concorrentes (CD 's e DVDs).

A Iomega também criou os  disquetes Jaz  com capacidade de 1GB até 2GB. Para ler o disquete Jaz, era necessário um  Jaz drive.

(IBGE/CESGRANRIO/2006) Em um disquete de 1,44 MB, é possível armazenar :

(A) 1 arquivo de 0,5 GB
(B) 6 arquivos de 300 KB
(C) 10 arquivos de 2 MB
(D) 30 arquivos de 15 KB
(E) 40 arquivos de 1 MB
  

Comentários:
 
Um disquete pode armazenar até 1,44 MB. Assim já podemos eliminar as alternativas A (0,5 GB),  C (10x2= 20MB) e E (40 x 1 = 40MB).

A letra b está incorreta, uma vez que 6 x 300 KB = 1800 KB e em um disquete podemos armazenar apenas 1474,56 KB (1,44 x 1024KB). (Lembre-se 1MB = 1024KB).  Portanto, gabarito D.

De fato, 30 x 15 = 450KB cabem dentro de um disquete (1474,56KB).

Segue um alerta, na verdade, após formatado um disquete tem livre apenas 1,38MB. Uma parte do espaço é usado para criar a FAT. A FCC tem adotado o valor 1.44MB. O CESPE é que já exigiu 1.38MB, mas fique alerta na hora da prova! Veja o que examiador da FUNDATEC quer de você.
  
(FCC/TRE-SE/2007) Com relação aos barramentos, é correto afirmar:
  
A) a principal diferença entre os barramentos PCI e PCI Express é que, tecnicamente, o primeiro é uma simples conexão ponto a ponto.
B) o barramento ISA, pouco utilizado atualmente, é formado por slots que trabalham com 8, 16 ou 32 bits
C) em função do barramento PCI não suportar o recurso plug and play (PnP) componentes a ele conectados necessitam da instalação manual de seus drivers
D) a principal vantagem do barramento AGP é o uso de maior quantidade de memória para armazenamento de texturas para objetos tridimensionais
E) a principal desvantagem dos dispositivos PCMCIA é o seu tamanho, quando comparado com os dispositivos PC-CARD

Comentários:

a)Incorreto. É o PCI Express que é uma conexão ponto a ponto.
b)Incorreto. O barramento ISA pode transmitir os dados em 8 ou 16 bits apenas.
c)Incorreto, pois o PCI suporta o recurso  plug and play. Esse recurso permite que o sistema operacional identifique automaticamente o hardware que está sendo instalado.  Por isso, o termos  "plug and play ".
d) Correto. O AGP aloca dinamicamente a memória RAM do sistema para armazenar textura, z-buffering e alpha blending.
e) Incorreto. O termo PCMCIA e PC-CARD são sinônimos. Ele era um barramento comum em notebooks e serviam para conectar os mais diversos dispositivos (placas de som, rede, etc).

(VUNESP/AFR-SP/2002) O termo  "Cluster " para um disco rígido HD é utilizado para expressar

a) A alocação primária de um setor para conter um e somente um registro físico.
b) O conjunto de HDs formando uma unidade endereçável.
c) O processo de agrupar arquivos sob um único disco.
d) O conjunto de cilindros de mesmo número.
e) O conjunto de um ou mais setores formando uma unidade de gravação

Comentários:

Em informática, a palavra cluster tem dois sentidos:

1) Um HD é formado por um conjunto de discos. Estes discos são organizados em anéis concêntricos. Cada anel é chamado de trilha (as trilhas tem a mesma largura da cabeça de leitura). Por sua vez, uma trilha é dividida em setores. A maioria dos sistemas modernos utiliza setores de tamanho fixo com 512 bytes.  Um cluster é o um conjunto de um ou mais setores. Por exemplo, se o cluster tiver 32KB e o seu arquivo tiver exatamente 32KB ele vai ocupar um cluster. Se ele tiver menos que 32KB ele também vai ocupar um cluster. Assim,  um cluster representa a menor quantidade de espaço em disco que pode ser reservada (alocada) para gravar um arquivo. Por isso, ele também é chamado de unidade de alocação (gravação). Há ainda o que chamamos de partições. Uma partição é uma divisão lógica feita pelo sistema operacional. Um HD pode ser dividido em duas ou mais partições. No Windows, cada partição recebe uma letra de unidade como se fosse um disco independente.

2) Em relação a rede de computadores, cluster tem outro sentido. Ele significa um grupo de computadores em rede funcionando como um único sistema.

Vamos analisar os itens.
  
a) A alocação primária de um setor para conter um e somente um registro físico.  Errado, pois um cluster pode ter um ou mais setores. Além disso, um arquivo pode ocupar mais de um cluster. O que não pode é um arquivo ocupar menos que um cluster.

b) O conjunto de HDs formando uma unidade endereçável.  Errado. Um conjunto HDs vistos pelo sistema operacional como uma única unidade lógica é chamado de  RAID (Redundant Array of Independent Disks).

c) O processo de agrupar arquivos sob um único disco.  Errado. Essa não é definição de cluster. Também não temos um termo específico para esse processo de agrupamento.

d) O conjunto de cilindros de mesmo número.  Errado. Não é definição de cluster. E também é uma frase sem contexto.

e) O conjunto de um ou mais setores formando uma unidade de gravação. Correto!  Um cluster é um conjunto de setores.  Ele também é chamado  unidade de alocação (ou gravação), pois é menor quantidade que pode ser utilizada numa gravação. Portanto, gabarito E.

Lembramos que um arquivo com tamanho menor que um cluster  necessariamente  "gastará " um cluster. O espaço não utilizado será desperdiçado, pois  não é possível gravar dois arquivos diferentes em um único cluster. Por exemplo, se o seu cluster tem tamanho 32KB e o arquivo tem 30KB temos um desperdício de 2KB nesse cluster.

Por outro lado, vale alertar que um arquivo grande (maior que um cluster) ocupara diversos clusters. Por exemplo, um arquivo com 35KB ocupará dois clusters de 32KB. Um cluster será totalmente ocupado e outro apenas terá somente 3KB ocupados. Beleza?!?

Guarde Bem

Um cluster representa a menor quantidade de espaço em disco que pode ser reservada (alocada) para gravar um arquivo

(FUEG/AFRE/2004) A função do equipamento denominado no-break é
  
a) permitir a criação de cópias de segurança (backup).
b) permitir a troca de informação entre computadores distintos.
c) permitir o armazenamento temporário de páginas Web.
d) garantir o suprimento de energia de emergência, quando houver queda de força na rede elétrica.
e) permitir o acesso à Internet através de uma linha telefônica. Também é comumente denominado MODEM.

  
Comentários:
   
É provável que você já tenha ouvido falar nesse equipamento. O  "no-break " entra em ação quando ocorre uma falha na alimentação da rede elétrica. Ele é  capaz de manter os equipamentos funcionando por um determinado tempo. Portanto, gabarito D.

Vamos ver os demais itens.
  
  a) O backup é  realizado por programas  específicos de backup. Por exemplo, no Windows, existe o programa Microsoft Backup.
  b) A troca de informação entre computadores diferentes é possível  através de uma rede de computadores.
  c) O armazenamento temporário é de páginas web é chamado de  cache.
  e) Quem permite o acesso a internet através de uma linha telefônica é o  MODEM  e não o nobreak.

(FCC/BB/2011) Mantém o computador que não é provido de bateria funcionando mesmo com a ausência total e temporária de energia da rede elétrica. Trata-se de
  
a) desfragmentador.
b) processador.
c) nobreak.
d) placa de rede.
e) placa-mãe.

  
Comentários:

a)Incorreto. O desfragmentador é um programa que reorganiza os dados do HD de forma a otimizar (melhorar) a leitura dos dados.

b) Incorreto. O processador ou CPU é o cérebro do computador. Ele é formado pelos seguintes componentes básicos: UC (unidade de controle), ULA (Unidade aritmética e lógica) e Registradores.

c) O nobreak é um equipamento elétrico dotado de baterias. Caso falte energia elétrica, o nobreak é capaz de manter os equipamentos elétricos funcionando por um determinado tempo. Portanto, gabarito C.

d) Incorreto. A  placa de rede  é responsável pelo envio e recebimento de dados da rede

e) Incorreto. A  placa-mãe  ou  motherboard  é a placa onde são instalados a memória, o processador e outras placas off-board (placa de vídeo, placa de som, placa controlara SCSI, etc)

(FCC/AFR-SP/2006) Em um aplicativo processado no ambiente operacional do Microsoft Windows XP, um dos requisitos especificados diz respeito ao armazenamento do conteúdo da memória de um microcomputador no disco rígido que, em seguida, será desligado, permitindo, entretanto, o retorno ao estado anterior. Para atender esse requisito, cuja funcionalidade se insere entre as Propriedades de Opções de energia, deve-se usar a opção de Ativar

a) Esquemas de energia.
b) backup.
c) No-break.
d) Restauração do sistema.
e) hibernação.

  
Comentários:

a) Incorreto. Um esquema ou plano de energia é utilizado para economizar energia, maximizar o desempenho do sistema ou equilibrar a conservação de energia com o desempenho.

b) Incorreto. O backup é um processo que consiste em gerar cópias de segurança dos arquivos.

c) Incorreto. O nobreak é um equipamento elétrico capaz de manter os equipamentos elétricos funcionando. A questão afirmou que o equipamento seria desligado.

d) Incorreto. A restauração do sistema ocorre após um erro. Após um desligamento abrupto, ao iniciar o Windows verificará se o sistema está integro e se for o caso iniciará restauração do sistema.

e) Quando  hibernamos  o computador,  é possível desligá-lo e continuar exatamente do ponto onde estávamos. Ou seja, os mesmo programas e arquivos serão reabertos, e computador volta para o estado que se encontrava antes do desligamento. Para conseguir fazer isso, o sistema operacional salvar o conteúdo da memória RAM para o disco rígido. Ao voltar da hibernação, o conteúdo da RAM é restaurado utilizando os dados salvos no disco rígido. Portanto, gabarito E.
  
(FCC/TRE SP/2012) Durante a operação de um computador, caso ocorra interrupção do fornecimento de energia elétrica e o computador seja desligado, os dados em utilização que serão perdidos estão armazenados:
  
a) no disco rígido e memória RAM.
b) em dispositivos removidos com segurança.
c) no disco rígido.
d) na memória RAM.
e) no disco rígido decorrentes de atividades dos programas que estavam em execução.
  
Comentários:

Caso ocorra uma interrupção do fornecimento de energia e o sistema não possua nobreak, os dados das  memórias voláteis  serão perdidos. Lembre-se sem energia, as memória voláteis perdem seu conteúdo.

Vamos aos itens.

a) Incorreto. O disco rígido é uma memória  não volátil  e retém os dados (já salvos) mesmo sem fornecimento de energia.

b) Incorreto. Dispositivos de armazenamento externo que forma removidos com segurança tiveram seus dados salvos. Portanto, mantém as informações mesmo na falta de energia.  Por exemplo, se os arquivos de um pen-drive forem salvos e em seguida ele seja removido com segurança os dados não serão perdidos.

c) Incorreto. O disco rígido é não volátil.

d) Correto.  A memória RAM é uma memória volátil. Caso falte energia, já era! Seus dados serão perdidos. É o que acontece quando desligamos o computador.

e) Incorreto.  Se os programas estavam em execução,  os dados estavam carregados na memória RAM  e não no HD. Lembre-se um program em execução (processo) fica na memória RAM e suas instruções vão sendo executadas pelo processador.

 

(CESGRANRIO/2006) Qual a técnica que permite reduzir o tamanho de arquivos, sem que haja perda de informação? 

(A) Compactação
(B) Deleção
(C) Criptografia
(D) Minimização
(E) Encolhimento adaptativo

Comentários:

A compactação é técnica que  permite reduzir o tamanho dos arquivos.  O programa que faz a compactação de arquivos é chamado de compactador.  Como exemplo, podemos citar os seguintes: Winzip, 7zip e Gzip. Portanto, gabarito A.

Os itens B, D e E não fazem sentido. A criptografia é uma técnica de segurança. Vamos conversa sobre ela em outra aula.
  
(CESPE/SEFAZ-MT/2004) Com relação a hardware e software de computadores pessoais, julgue o item a seguir.

As placas de rede modernas são todas do tipo on board, construídas na própria placa-mãe do computador. Para o controle desse tipo de placa, é necessária a prévia instalação do UNIX, que auxilia o sistema operacional Windows a controlar a placa de rede.

Comentários:

Primeiro não é muito preciso dizer que uma placa-mãe é on-board. O que é mais exato é dizer que certas funcionalidades são on-board, ou seja, já se encontram na placa-mãe. Por exemplo, para tocar músicas nos computadores, antigamente era necessário instalar uma placa de som. Atualmente, a placa-mãe já conta com uma placa de som embutida (on-board). O mesmo vale para placas de vídeo que permitem a visualização de imagens em um monitor. Atualmente, ela já vem on-board.

O fato de um funcionalidade vir on-board  não impede que ela seja instalada off-board. Por exemplo, para rodar jogos que exigem melhor desempenho da placa de vídeo, o usuário pode optar por instalar uma placa de melhor qualidade (mesmo já possuindo uma on-board na sua placa-mãe). Caso um item on-board apresente defeito, o usuário também pode precisar instalar uma placa off-board.

O item está incorreto ao afirmar que todas placas de rede são on-board. Como vimos, uma funcionalidade pode vir ou não on-board na placa-mãe. Atualmente é comum que a placa-mãe já venha com uma placa de rede on-board, contudo também é possível fazer a instalação off-board.

Outro erro é dizer que o UNIX auxilia o Windows. Eles são  sistemas operacionais diferentes e independentes. Cada um deles é capaz de controlar as placa de rede sem auxilio do outro.
  
(FAESPE/Sefaz MT/2008) No que diz respeito à Memória Auxiliar de um computador, assinale a alternativa correta.
  
a) Um dispositivo volátil que registra dados temporariamente.
b) Um dispositivo que registra apenas programas.
c) Um meio prático de guardar programas e dados para uso.
d) A responsável pelo controle dos equipamentos de entrada e saída de dados.
e) A responsável pelo controle da interface e gestão de energia.
  
Comentários:

  
a) Os dados gravados nas memórias auxiliares não são voláteis e podem ficar armazenados por um longo período.  Portanto, item errado.
b) Na memória auxiliar, além dos programas, estão armazenados os dados. Portanto, item incorreto.
c) Item correto. As memórias auxiliares (por exemplo, HDs) são utilizadas para armazenar programas e dados.
d) Os equipamentos de entrada e saída de dados são controlados pelo processador e por placas controladoras específicas, a depender do equipamento.
e) A gestão de energia é feita pelo sistema operacional e pelos dispositivos internos que possuem essa capacidade.
  
(ESAF/AFRE-MG/2005) As memórias internas de um computador são de dois tipos básicos:
  
a) a memória ROM, representada basicamente pelos CDs, e a memória RAM, que é composta pelos discos rígidos.
b) a memória RAM, baseada em chips semicondutores, que é volátil e compõe a memória principal do microcomputador, e a memória ROM, que não é volátil e que normalmente armazena o BIOS (Basic Input- Output System).
c) as memórias estáticas ou RAM e as memórias dinâmicas ou discos rígidos.
d) o BIOS (Basic Input-Output System) e os discos magnéticos.
e) os arquivos e os programas utilitários.
  
Comentários:

  
a)Os CDs são memórias externas e óticas. Os HD 's são memórias magnéticas e diferem das memórias RAM. Portanto, item incorreto.
b)Item correto. A memória RAM é a memória principal do computador e é interna. Por sua vez, o BIOS é gravado em chip de interno de memória ROM.
c)Os discos rígidos são memórias externas. Item incorreto.
d)Discos magnéticos (ou discos rígidos) são memórias externas. Item incorreto.
e)Item sem sentido.
  
(ESAF/GeFaz MG/2005)Com relação a conceitos e procedimentos de informática é correto afirmar que:

a) uma ROM é um dispositivo de memória que só permite leitura e pode ser usado para armazenamento permanente de instruções de programas.
b) memória virtual é a parte da memória que o processador utiliza como intermediária entre a memória cache e os registradores.
c) um byte representa a menor unidade de dados que um computador pode tratar.
d) os dispositivos de entrada, como os teclados, leitoras ópticas, mouses, monitores de vídeo e memória RAM convertem dados para o formato eletrônico para serem introduzidos na CPU.
e) o processamento distribuído é o uso concorrente de um computador por diversos programas. Um deles utiliza a CPU enquanto os outros usam os outros componentes, como os dispositivos de entrada e saída.
  
Comentários:

a)Item correto. A ROM é uma memória somente para leitura. Tem seus dados gravados em fábrica e não podem ser alterados pelo usuário.
b)Item incorreto. A memória virtual é implementada através de um espaço no disco rígido. Os registradores ficam dentro do processador e constituem o tipo de memória mais rápido que existe em um computador. Em termos de velocidade, em segundo lugar vem a memória cache. Em seguida, vem a memória RAM e depois o HDs.
c)Item incorreto. A menor unidade que o computador pode tratar é o bit. Este pode assumir somente dois valores 1 ou 0.
d)Item incorreto. Rá! PEGADINHA! A memória RAM não é dispositivo de E/S. Além disso, o monitor é dispositivo de saída.
e)Item incorreto. No processamento distribuído, várias CPUS são utilizadas ao mesmo tempo. Cada uma se encarrega de uma parte do processamento.
  
(FEPESE/AFRE-SC/2010) Assinale a alternativa correta a respeito dos diferentes tipos de memória utilizados em computadores.
  
a) Memórias RAM são memórias de acesso aleatório, nas quais o tempo de acesso aos dados pode variar de forma significativa, dependendo da localização física do dado no módulo de memória.
b) A memória cache L2 é uma evolução da memória L1, que possui o diferencial de transferir o dobro de bits a cada ciclo de relógio.
c) A memória cache L1 trabalha na mesma velocidade do processador, enquanto a memória cache L2 trabalha na frequência de operação da placa-mãe do computador.
d) Memórias Flash são memórias de alta velocidade utilizadas pelo processador para armazenar dados utilizados com frequência, com o intuito de agilizar o processamento.
e) Tipicamente, as memórias ROM são utilizadas em PCs para armazenar o programa BIOS (Basic Input/Output System) do computador, que fornece um suporte básico de acesso ao hardware e inicia a carga do sistema operacional.
  
Comentários:

a)Item incorreto. O termo aleatório não tem relação com o tempo de acesso a uma determinada posição de memória. Ele foi criado em oposição ao termo sequencial. Por exemplo, em uma fita magnética, o acesso é sequencial. Nesse caso, para acessar um dado no meio da fita é preciso avançar a fita passando por todos os dados gravados na parte inicial da fita. Já em uma memória RAM, você pode acessar diretamente a posição de memória desejada. Por isso, o acesso é dito aleatório (não sequencial). Além disso, o tempo gasto para acessar qualquer posição de memória na RAM é o mesmo, ou seja,  não varia com a localização física do dado.

b)Item incorreto. A cache L2 é mais lenta que L1.

c)De fato o cache L1 trabalha com a frequência do processador. Contudo, inicialmente o cache L2 fazia parte da placa-mãe e trabalhava com mesma frequência da placa-mãe. Posteriormente, surgiram caches L2 com a mesma frequência do processador.  E agora ? A questão está correta ou errada ? Como bom concurseiro, você deve olhar os demais itens.

d)Item incorreto. Esse item traz a definição de memória cache.

e)Sem dúvidas, esse item está correto. Portanto, é nosso gabarito. A letra C é questionável, mas essa aqui não. Entre as duas  "a mais correta " é a letra E.
  
(FCC/MPU/2007) A respeito de componentes de hardware de um computador PC é correto afirmar:
  
a) Um cluster (também chamado de agrupamento) é a menor parte reconhecida pelo sistema operacional e pode ser formado por apenas um setor.
b) ATA (Advanced Technology Attachment) é um padrão para interligar dispositivos de armazenamento, como discos rígidos e drives de CD-ROMs, no interior de computadores pessoais.
c) Um disquete, zip-disk ou CD-ROM podem possuir MBR (Master Boot Record).
d) A velocidade de funcionamento de uma memória RAM é medida em bps, medida esta relacionada com a quantidade de blocos de dados que podem ser transferidos por segundo.
e) As memórias RAM podem ser casadas com freqüências diferentes para que não haja travamento (tela azul), congelamento de imagens ou memória virtual insuficiente.
  
Comentários:

a) Item incorreto. Um HD é formado por um conjunto de discos. Estes discos são organizados em anéis concêntricos. Cada anel é chamado de trilha. Por sua vez, uma trilha é dividida em setores. A maioria dos sistemas modernos utiliza setores de tamanho fixo com 512 bytes.  Um cluster é o um conjunto de um ou mais setores.
b) Item correto. IDE, ATA ou ainda PATA é barramento utilizado para conectar HDs e Drives de CD/DVD.
c) Item incorreto. O MBR (Master Boot Sector) é o setor do disco rígido onde está gravado o bootloader.
d) Item incorreto. A velocidade da memória RAM é medida em MHz. O termo bps significa bits por segundo, é uma unidade de utilizada para medir transferência de dados em uma rede.
e) Item incorreto. Não se deve utilizar memórias com frequência diferentes. Você pode ter problemas de compatibilidade. Além disso, caso as memórias sejam compatíveis, o sistema fará com que a memória de frequência mais alta trabalhe na frequência da mais baixa.
  
(VUNESP/AFR-SP/2002) A melhor definição para o Barramento de um microcomputador é
  
a) A interface entre os periféricos e a placa mãe.
b) O caminho lógico dos dados dentro do computador.
c) A ligação entre duas memórias ROM.
d) A estrutura de apoio ao controle da informação no HD.
e) O elemento responsável pela conexão da FAT com NTFS.
 
Comentários:

Os computadores se comunicam internamente através do envio de sinais elétricos. Estes sinais são transmitidos através de barramentos. A CPU (processador) comunica-se com o mundo exterior através de três barramentos:

a)Barramentos de Dados: É por onde são transmitidos e recebidos dados e instruções. Cuidado! Além de dados, no barramento de dados trafegam instruções. Não existe um barramento só para instruções e outro só para dados. Beleza? Dados e instruções trafegam pele mesmo barramento!

b)Barramentos de Endereços:  Para acessar um determinado dado na memória, o processador precisa informar o endereço onde está este dado. Este endereço é transmitido pelo barramento de endereços.

c)Barramento de Controle:  É por onde são transmitidos os sinais de controle. 

Além desses barramentos da CPU, existem diversos barramentos utilizados para comunicação com os periféricos. Como já alertamos, na sua prova, ao invés de barramento o examinador pode usar o termo  interface. Portanto, gabarito A.

Vamos ver os demais itens.

b) O barramento também pode ser definido como o caminho onde os dados trafegam. Contudo, esse caminho é físico e não lógico, como afirmado no item.

c) d) e) Itens sem sentido.

(FEPESE/AFRE-SC/2010) Associe os dispositivos de armazenamento de dados com a respectiva tecnologia de armazenamento utilizada.

Tecnologia de armazenamento
  1. Magnética
  2. Eletrônica
  3. Ótica

Dispositivo de armazenamento

( )  DVD-R e Disco Blu-Ray
( ) Cartões de memória SD, xD e Memory Stick
( ) Disco rígido (HD)
( ) CD-RW e DVD-RW
( ) Pen drive

Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.

a) 1 - 2 - 2 - 1 - 3
b) 1 - 3 - 2 - 1 - 3
c) 2 - 1 - 3 - 3 - 2
d) 3 - 1 - 1 - 1 - 2
e) 3 - 2 - 1 - 3 - 2

Comentários:

Podemos classificar as memórias em três grandes tipos:
 

1)  Semicondutoras ou Eletrônicas: Utilizam a tecnologia de semicondutores. Os dados são armazenados em chips. Exemplos: RAM, ROM, EPROM, Cache, etc.

2)  Magnéticas: Utilizam propriedades magnéticas para o armazenamento dos dados. Exemplos: disquete, fitas, discos rígidos.

3)  Ópticas: Utilizam propriedades óticas para o armazenamento dos dados. Exemplos: CD, DVD.

Vamos fazer as associações.

DVD 's e Dsicos Blu-Ray são memória óticas (3).

Cartões de memória SD, xD e Memory Stick  são chamadas de  memória Flash, FEPROM ou Flash ROM. Ou seja, são memórias EEPROM que pode ter seus dados alterados em funcionamento. Assim, não é preciso remover a memória ou levar para um aparelho especial. Elas são memórias eletrônicas (2).

Os disco rígidos (HDs) são memórias magnéticas (1).

CD-RW e DVD-RW são memórias óticas (3).

Por fim,  o Pen drive é uma memória flash, portanto eletrônica (2).

Juntando tudo, a sequência é: 3 2 1 3 2. Gabarito E.

(FCC/TRE-SP/2012) Em relação a hardware e software, é correto afirmar:

a) Para que um software aplicativo esteja pronto para execução no computador, ele deve estar carregado na memória flash.
b) O fator determinante de diferenciação entre um processador sem memória cache e outro com esse recurso reside na velocidade de acesso à memória RAM.
c) Processar e controlar as instruções executadas no computador é tarefa típica da unidade de aritmética e lógica.
d) O pendrive é um dispositivo de armazenamento removível, dotado de memória flash e conector USB, que pode ser conectado em vários equipamentos eletrônicos.
e) Dispositivos de alta velocidade, tais como discos rígidos e placas de vídeo, conectam-se diretamente ao processador.

Comentários:

a) Incorreto. Um programa (software) em execução é chamado de  processo. Para que um programa esteja em execução ele deve ser carregado na memória RAM.

b) Incorreto. A memória cache melhora o desempenho do sistema como um todo. Como ela é muito mais rápida que RAM, o processador tem acesso rapidamente aos dados. Só recorre a RAM, quando não encontra o dado na cache. Se um processador não tem cache, ele tem que sempre ir busca o dado na RAM. Isso torna o processamento mais lento.

c) Incorreto. A ULA executa as operações lógicas e aritméticas. Quem realiza o controle é a UC (Unidade e Controle).

d) Correto. O pendrive é conectado através de uma porta USB e utiliza a chamada  memória Flash, FEPROM ou Flash ROM.

e) Incorreto. Tais dispositivos se conectam a placa-mãe através de barramentos.

(FCC/AFR-SP/2006) Durante um levantamento de informações contábeis em um estabelecimento comercial, um agente necessita gravar um CD de forma emergencial. Sabendo que esse agente possui uma unidade gravadora de CD externa, e que deseja conectar esse dispositivo em um microcomputador que possui um barramento do tipo universal, ele deverá

a) utilizar a porta serial RS-232.
b) utilizar a porta USB.
c) conectar o dispositivo a uma porta BBS.
d) instalar a unidade em um slot de memória disponível.
e) conectar a unidade na BIOS.

Comentários:

Vamos aproveitar essa questão para revisar algumas características de barramentos que conectam dispositivos externos.

Porta PS/2
  
  O barramento PS/2 é utilizado para conectar  mouse  e  teclado. Ele funciona de forma serial. Este barramento está em desuso e vem sendo substituído pelo USB.

Porta Serial ou RS-232

O barramento RS-232 era utilizado para conectar o mouse. Primeiro foi substituído pelo PS/2 e depois pelo USB.

Porta Paralela
  
O barramento paralelo utilizava o conector DB-25. Ele foi muito utilizado para conectar impressoras. Ele está em desuso e vem sendo substituído pelo USB.

Porta USB

USB significa Barramento Serial universal. Atualmente, um computador tipicamente possui diversas portas USB. Neste barramento são conectados praticamente todos os tipos de dispositivos externas, com exceção do monitor.   Um barramento USB pode ser conectar até  127 equipamentos.

Vamos comentar os itens da questão.

A questão fala em unidade gravadora externa. Nesse momento, você já deveria lembrar da USB, pois ele conecta praticamente tudo hoje. Para terminar de matar questão, o examinador também fala em  barramento universal. Portanto, gabarito B.

Vejamos os demais itens.

a)Incorreto. O RS-232 é um barramento serial utilizando para conectar o mouse
c)Incorreto. Não existe uma porta  "BBS ".
d)Incorreto. Um slot é um  "encaixe " interno para placas
e) Incorreto. Não existe unidade BIOS. O BIOS é um programa gravado em um chip ROM.

(VUNESP/AFR-SP/2002) A tecla print screen, em um ambiente windows, tem a função de:

a) Imprimir o documento na impressora disponível no momento.
b) Limpar a tela.
c) Copiar a imagem da tela para a Área de Transferência.
d) Imprimir o conteúdo da Área de Transferência.
e) Colar a imagem da tela em um documento ativo.

Comentários:

A tecla print screen, que em uma tradução livre significa  "imprimir a tela ", tem a função de copiar a imagem da tela. Essa imagem fica gravada em uma região chamada Área de Transferência (Toda vez que utilizamos Control+C, o que copiamos também vai par a Área de Transferência). Para utilizar a imagem copiada, o usuário deve pressionar Control+V ou procurar nos menus do programa a opção colar.

No Windows 7, existe um programa chamado ferramenta de captura. Este programa também permite ao usuário copiar a imagem da tela. Portanto, gabarito C.

(CESPE/SEFAZ-AL/2002) Com referência a hardware, a programas utilizados em computadores pessoais e a conceitos relacionados à informática, julgue o item seguinte.

O escâner é um equipamento essencial para a conexão entre os computadores em uma rede local.

Comentários:

O escâner é um dispositivo utilizado para digitalização de documentos. Ele é um dispositivo de entrada. Ele não serve para realizar conexão em uma rede de computadores. Como exemplo de dispositivos de rede, podemos citar: switches, roteadores e gateways.  Gabarito E.

(FCC/TEFE-SP/2010) Trata-se um periférico de entrada que captura imagens, fotos e textos impressos e os converte em arquivos digitais:

a) scanner.
b) plotter.
c) switch.
d) bluetooth.
e) roteador.

Comentários:

a) Correto. O equipamento responsável pela captura de imagens, fotos e textos é o scanner.
b) Incorreto. Plotter é um tipo de impressora. Ela é utilizada para imprimir desenhos de grandes dimensões, por exemplo, plantas de projetos.
c) Incorreto. O swtich é um equipamento de rede.
d) Incorreto. O bluetooth permite a conexão de dispositivos sem fio.
e) Incorreto. O roteador é um equipamento de rede.

(CESGRANRIO/2006) Que periférico converte documentos de papel em imagens digitais?

(A) Modem
(B) Gravador de CD
(C) Monitor
(D) Mouse
(E) Scanner

 

Comentários:

a) Modem é utilizado para conectar o computador a internet através de uma linha telefônica.
b) Como o nome sugere permite a gravação de CDs.
c) O monitor permite a exibição de imagens.
d) O mouse permite a utilização do ponteiro nos programas.
e) Permite a digitalização de imagens. Portanto, gabarito E.

(NUCEPE/SEFAZ PI/2007) Com relação aos componentes de um computador e suas funções, é correto afirmar:

a) O light pen, dispositivo de saída, permite ao usuário escrever manualmente na tela do computador.
b) As impressoras multifuncionais que possuem a função de scanner são dispositivos apenas de saída.
c) As telas de LCD são dispositivos utilizados para captura de vídeo e seu uso possibilita a vídeo conferência portanto são dispositivos de entrada.
d) As interfaces USB permitem conectar dispositivos de entrada, saída e de entrada/saída ao computador.
e) O touchpad é uma tecnologia comum em monitores sensíveis ao toque e transforma o monitor, que normalmente é um dispositivo de saída, em um dispositivo de entrada/saída.

Comentários:

a) Incorreto. O ligth pen é um dispositivo de entrada.
b) Incorreto. A pegadinha é no  "apenas ". Como a impressora é multifuncional e possui scanner, ela também é dispositivo de entrada.
c) Incorreto. O item traz a definição de câmeras. Por exemplo, webcams. Além disso, telas de LCD são dispositivos de saída.
d) Correto. A USB permite a conexão de diferentes dispositivos. Por exemplo, de um teclado que é um dispositivo de entrada. Ou de uma impressora que é um dispositivo de saída. 
e) Incorreto. Monitores sensíveis ao toque são chamados de touchscreen.

(FEPESE/AFTE-SC/2010) Considere os seguintes componentes de hardware utilizados em computadores pessoais (PCs).

  1. Placa de vídeo
  2. Placa de rede
  3. Fonte de alimentação
  4. Controladora de disco
  5. Webcam

Assinale a alternativa que enumera corretamente todos os componentes listados acima que são comumente incorporados (integrados) à placa mãe do computador.

a) Apenas os componentes 1, 2 e 3.
b) Apenas os componentes 1, 2 e 4.
c) Apenas os componentes 1, 3 e 5.
d) Apenas os componentes 2, 4 e 5.
e) Apenas os componentes 3, 4 e 5.

Comentários:

Atualmente, uma placa-mãe típica possui os seguintes componentes incorporados ( "on-board "): placa de rede, placa de som e placa de vídeo. Com isso ficamos entre as alternativas a e b. A fonte de alimentação é externa a placa-mãe, portanto gabarito B.

Vamos comentar os itens que restaram.

A webcam é um dispositivo de entrada e não vem integrado a placa-mãe.

Geralmente controladoras de disco IDE vem onboard. Já controladoras de disco SCSI são offboard.       

(FEPESE/AFTE-SC/2010) Considere os seguintes dispositivos de entrada e/ ou saída que podem ser conectados a um computador pessoal (PC).

  1. Impressora multifuncional
  2. Webcam
  3. Gravador de DVD
  4. Projetor multimídia
  5. Placa de rede
  Assinale a alternativa que lista corretamente todos os itens acima que são considerados dispositivos somente de saída.

a) Apenas o item 4.
b) Apenas os ítens 1 e 3.
c) Apenas os ítens 2 e 3.
d) Apenas os ítens 2 e 5.
e) Apenas os ítens 1, 4 e 5.

Comentários:

1. Uma impressora multifuncional é um dispositivo de entrada e saída. A impressão é uma saída de dados. Já a imagem digitalizada no scanner é uma entrada de dados.
2. A webcam é um dispositivo de entrada
3. O gravador é um dispositivo de entrada e saída de dados. Os dados podem ser lidos do DVD e gravados no DVD.
4. O projeto é um dispositivo de saída
5. A placa de rede é um dispositivo de entrada e saída de dados. Ele recebe e envia dados da rede.

Portanto, gabarito A.

(FCC/AFR-SP/2009) A boa refrigeração de um processador geralmente é obtida mediante

a) a execução do boot proveniente de uma unidade periférica.
b) a instalação de uma placa-mãe compacta.
c) a adequada distribuição da memória.
d) o uso de um cooler.
e) o aumento do clock.

Comentários:

Durante o funcionamento do computador, os processadores produzem calor. Para evitar que eles sejam danificados por este calor, eles precisam ser resfriados. Para isso, são utilizados dissipadores de calor e uma ventoinha. O dissipador é uma peça de metal que fica em contato com o processador e possui espaços vazios por onde o ar pode passar. A ventoinha é mais conhecida pelo seu nome em inglês,  cooler. Ele é um pequeno ventilador que sopra por cima do dissipador fazendo com que ele resfrie. Portanto, gabarito D.

(CESPE/SEFAZ-AL/2002) Com referência a hardware, a programas utilizados em computadores pessoais e a conceitos relacionados à informática, julgue o item seguinte.

O termo Pentium refere-se a uma marca muito popular de modem, um dispositivo fundamental para o acesso à Internet por meio de redes dial-up.

Comentários:

O termo Pentium refere-se a processador. Para o item ficar correto deve-se o utilizar o termo modem. A placa de modem ou simplesmente modem é um dispositivo que permite a conexão com a internet através de uma linha telefônica. Portanto, gabarito E.

(CESPE/SEFAZ-AL/2002) Com referência a hardware, a programas utilizados em computadores pessoais e a conceitos relacionados à informática, julgue o item seguinte.

Um computador que utiliza o processador Pentium III de 750 MHz tem uma capacidade de memória necessariamente maior que um computador que utiliza um processador Pentium III de 600 MHz

Processador e memória são itens independentes. No exemplo citado, você pode ter mais ou menos memória. Portanto, item incorreto.

(ESAF/SEFAZ MS/2001) A parte da CPU responsável pelo processamento propriamente dito é a unidade

a) de controle
b) aritmética e lógica
c) gerenciadora de processos
d) processadora de gerenciamento
e) de memória cache

Comentários:

Uma CPU (processador) é formada por três componentes básicos:

Unidade de controle  - controla os demais componentes através do envio de sinais de controle.

ULA (Unidade Lógica e Aritmética)  - responsável por todos os cálculos lógicos e aritméticos.

Registradores  - funcionam como pequenas memórias dentro do processador.

Assim, quem excuta os cálculos propriamente ditos é a ULA. Portanto, gabarito B.

Os itens c e d não existem. A letra a trata da unidade de controle (já discutida). A letra e cita a memória cache, a qual é utilizada para armazenar dados recentemente utilizados pelo processador.

(ESAF/SEFAZ MS/2001) Analise as seguintes afirmações relativas a conceitos básicos de hardware e software:

I. Clock é o componente responsável por estabelecer o ritmo da comunicação entre as partes de um computador.

II. No processo de inicialização de uma máquina o POST é um programa responsável por reconhecer e estabelecer conexão com o hardware. Ele fica contido em um chip que faz o papel de intermediário entre o sistema operacional e o hardware.

III. Com o aparecimento do CD-ROM e de outros meios magnéticos de alta capacidade, a unidade de disco flexível deixou de ser uma unidade de entrada e saída de dados.

IV. Drivers são software de configuração, criados para integrar ao sistema um determinado componente, como uma impressora por exemplo.
  
Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras.

a) I e II
b) II e III
c) III e IV
d) I e III
e) I e IV

Comentários:

I. Correto. O sinal de clock é responsável por sincronizar a comunicação entre as partes do computador.

II. Incorreto. O POST faz parte do BIOS e é responsável pela verificação de erros no hardware durante o processo de inicialização.

III. Incorreto. A introdução do CD-ROM não muda a natureza do drive de disquete (unidade de disco flexível). O drive de disquete é uma unidade de entrada e saída.

IV. Correto. Driver podem ter dois sentidos. No primeiro é uma unidade física, como um HD, CD-ROM ou unidade de disquete.  Em outro sentido, é um programa que possui as instruções para que o sistema operacional possa utilizar um certo dispositivo. Por exemplo, o drive de uma impressora. Esse foi o sentido utilizado pelo item.

Portanto, gabarito E.

(FGV/SEFAZ MS/2006) Como elemento principal de um sistema de computação, a CPU é responsável por processar dados. Ela é constituída dos seguintes componentes:

a) memória principal, coprocessador aritmético, registradores externos e barramentos de interconexão.
b) memória principal, unidade lógica e aritmética, registradores internos e barramentos de interconexão.
c) unidade de controle, unidade lógica e aritmética, registradores internos e mecanismos de interconexão.
d) unidade de controle, coprocessador aritmético, registradores externos e barramentos de interconexão.
 e) unidade de controle, coprocessador aritmético, registradores internos e mecanismos barramentos de interconexão.

Comentários:

CPU (processador) é formada por três componentes básicos:  unidade de controle, ULA (Unidade Lógica e Aritmética) e registradores. Alguns processadores contam com um  coprocessador aritmético. Os registradores são sempre internos ao processador. Por fim, interligados os três componentes básicos existem barramentos de interconexão, também chamados de mecanismos de interconexão. Portanto, gabarito C.

(FGV/AFRE RJ/2009) Nos dias atuais, cresce a importância dos microcomputadores como recurso indispensável ao aumento da produtividade. Os discos rígidos mais modernos empregam uma tecnologia com melhor desempenho e as impressoras são conectadas aos microcomputadores por meio de um barramento que possibilita maiores taxas de transferência, da ordem de 480 Mbps.

Essa tecnologia e esse barramento são conhecidos, respectivamente, pelas siglas:

a) DDR e USB.
b) DDR e AGP
c) SATA e AUI.
d) SATA e AGP.
e) SATA e USB.

Comentários:

Os barramentos de HDs são: IDE, SATA e SCSI. Dentre as opções o barramento que permite a conexão de impressoras é o USB. Portanto, gabarito E.

Em relação aos demais itens, temos o seguinte: DDR é um topo de memória RAM, AGP é o barramento para placas de vídeo e AUI é uma interface de rede.

(FGV/SEFAZ MS/2006) Os computadores possuem um mecanismo por meio do qual componentes distintos do processador podem interromper a seqüência normal de execução de instruções do processador. Mecanismo de interrupções visa, principalmente, a melhorar a eficiência de processamento. Nesse contexto, observe a citação abaixo:

 "Uma classe de interrupção acontece quando é gerada por alguma condição que ocorra como resultado da execução de uma instrução, tal como overflow em uma operação aritmética, divisão por zero, tentativa de executar uma instrução de máquina ilegal e referência a um endereço de memória fora do espaço de endereçamento de programa. "

A citação acima se refere a uma classe denominada interrupção de:

a) falha de hardware.
b) entrada e saída.
c) memória.
d) software.
e) relógio.

Comentários:

As interrupções podem ser geradas por software ou por hardware. Quando um equipamento quer a atenção do processor ele envia um sinal. Esse sinal é chamado de interrupção de hardware. Quando o sinal é enviado por um software isso é chamado de interrupção de software.

Overflow, divisão por zero ou tentativas de execução de instruções ilegais são erros provocados pelos softwares. Quando estes erros acontecem são enviadas interrupções de software. Portanto, gabarito D.

Software

(VUNESP/AFR-SP/2002) Com a execução do Desfragmentador de disco do Windows 9X:

a) os defeitos do disco rígido serão identificados.
b) as partições de disco rígido serão eliminadas.
c) o entrelaçamento do disco rígido será aumentado.
d) os vírus eventualmente  existentes poderão ser identificados.
 e) os programas poderão ser executados com maior rapidez.

Comentários:

Já sabemos que um HD é formado por pequenos blocos chamados  clusters. Também já vimos que um cluster representa a menor quantidade de espaço em disco que pode ser reservada (alocada) para gravação de um arquivo.

Bem, quando escrevemos e apagamos arquivos no HD, diferentes clusters são utilizados. Durante a gravação de um arquivo, o sistema operacional tenta manter as informações do arquivo gravadas em clusters sequenciais. Contudo, nem sempre isso é possível e o sistema operacional utiliza clusters que estão fisicamente afastados. Aí que reside o problema!

Com o passar do tempo, diversos  "pedaços " de um arquivo ficam espalhados por diferentes clusters ao longo disco. Por exemplo, dois setores que fazem parte de um arquivo podem estar muito distantes um do outro.  Isso provoca uma lentidão durante a leitura do arquivo.  Quando os  "pedaços " que formam os arquivos estão espalhados dizemos que o disco está  fragmentado.

Para melhorar o desempenho, os  "pedaços " de um arquivo devem ser reorganizados em clusters mais próximos. Esse processo reorganização é chamado de  desfragmentação  e é realizado por um programa chamado  desfragmentador. Após a desfragmentação,  o acesso aos arquivos ficará mais rápido.  Isso é natural, já que os clusters que formam os arquivos estão mais próximos.  Portanto, gabarito E.  

(FGV/AFRE-RJ/2007) Sobre hardwares e softwares, é correto afirmar que:

a) a quantidade e o tipo de memória de um computador estão relacionados à sua capacidade, afetando o tipo de programa que se pode executar, o trabalho que se pode fazer e armazenar e a velocidade de processamento de dados.
b) a fita magnética é um meio de armazenamento que assegura rapidez na recuperação dos dados, enquanto o disco rígido é mais lento por trabalhar com acesso seqüencial às informações.
c) hardware refere-se ao equipamento físico utilizado para a atividade de processamento de dados, sendo que equipamentos para entrada e saída de dados não podem ser considerados hardware.
d) mainframes são computadores com baixa capacidade de processamento, utilizados para sistemas simplificados, que operam com poucas transações e possuem poucos usuários.
e) a memória virtual impede que um programa se comporte como se tivesse acesso à capacidade total de armazenamento do computador, limitando o armazenamento primário deste.
  
Comentários:

a) Para um programa ser executado, ele precisa ser carregado na memória RAM. Quanto mais complexo é o programa, mais memória RAM ele exige. Por exemplo, um programa de cálculos de engenharia provavelmente exigirá muita memória RAM.

Quando não existe memória RAM suficiente, o sistema operacional utiliza um mecanismo chamado de  memória virtual. A memória virtual é construída em um espaço no disco rígido (HD). Como vimos, o HD é mais lento que a memória RAM. Assim,  se o sistema operacional tiver que utilizar a memória virtual, a velocidade de execução dos programas diminui.   

A alternativa está correta, pois o tipo e a quantidade de memória definem o tipo de programa que pode ser executado e também influencia na velocidade de execução.

b) As  fitas magnéticas  são tipicamente utilizadas para o armazenamento de backups. A leitura e gravação dos dados são feitos de maneira sequencial. Por exemplo, para acessar um dado no meio da fita, é necessário passar por todos os dados anteriores (avançando a fita até o ponto desejado).  Já em um HD, é possível colocar a cabeça de leitura diretamente na posição desejada. Por isso,  o acesso aos dados em um HD é muito mais rápido quem em uma fita. Portanto, o item está errado.

c) De fato, o termo  hardware  refere-se ao equipamento físico. Os dispositivos de entrada e saída são equipamentos físicos. Por exemplo, o monitor é um dispositivo de saída de dados. Já um teclado é um dispositivo de entrada de dados. Uma vez que são equipamentos físicos,  fazem parte do hardware. Portanto, item incorreto. 

d) Mainframes são computadores de grande porte. Eles  possuem alto poder de processamento. São utilizados, por exemplo, em bancos para atender milhares de operações bancárias que são realizadas constantemente. Portanto, item incorreto.

e) A  memória virtual  permite que um programa que exige mais RAM que a disponível no computador possa ser mesmo assim executado. Isso é possível, pois  o sistema operacional utiliza parte do HD como se fosse uma extensão da memória RAM. A definição trazida pelo item não tem relação com a memória virtual, portanto item incorreto.

Education - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.